Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Na Ferrari, Hamilton vai cumprir desejo não realizado de Ayrton Senna

    Piloto inglês foi anunciado pela escuderia italiana nesta quinta-feira (1)

    Leonardo Parrela, Maria Clara Lacerdada Itatiaia

    Lewis Hamilton será piloto da Ferrari a partir da temporada de 2025. O anúncio foi feito de forma oficial nesta quinta-feira (1) por meio das redes sociais da equipe italiana. Ao defender a tradicional escuderia vermelha, Hamilton estará realizando um desejo de um ídolo pessoal: o brasileiro Ayrton Senna.

    “Ele tinha três sonhos que morreu sem realizar: conhecer a Disney, correr na Ferrari e ter um filho”, contou Adriane Galisteu, última namorada do brasileiro tricampeão mundial, em entrevista ao UOL Esporte, há 10 anos. A informação também já foi confirmada pela irmã de Senna, Viviane, e por Luca di Montezemolo, ex-presidente da Ferrari.

    O antigo dirigente da equipe de Maranello relatou que o brasileiro planejava guiar uma das Ferraris da Fórmula 1 e, se possível, encerrar a carreira na Scuderia. Os dois teriam conversado sobre a mudança na casa de Montezemolo, na Itália, em 27 de abril de 1994. Senna morreu em um acidente no fim de semana seguinte, durante o GP de Ímola.

    Inspirado pelo saudoso piloto brasileiro durante toda a trajetória no automobilismo, Lewis Hamilton segue o sonho de Senna e de outro piloto histórico da Fórmula 1: Michael Schumacher. Os maiores campeões da categoria – únicos a conquistar sete campeonatos mundiais – compartilharão também passagens pela Ferrari, além da Mercedes, onde Schumacher se aposentou.

    O motivo da saída de Hamilton, de acordo com a imprensa europeia, é a insatisfação com os maus resultados da Mercedes nos últimos anos. A renovação contratual anunciada em 2023 previa uma opção de saída por parte do piloto. O inglês exerceu a cláusula.


    Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original