Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Desabafo! Treinador do Coritiba avisa: “Se não reforçar, cai pra 2ª divisão”

    Antônio Zago culpou jogadores e diretoria por má fase. Lanterna, o Coxa tem a pior campanha do Brasileirão

    Antônio Zago, treinador do Coritiba.
    Antônio Zago, treinador do Coritiba. Reprodução / TV Coxa

    Jairo Nascimentoda CNN São Paulo

    Após a derrota por 5 a 1 para o Grêmio, em Porto Alegre, o treinador do Coritiba, Antônio Carlos Zago, chutou o balde e culpou os jogadores e a diretoria pela má fase, neste domingo (25). Em doze rodadas, o Coritiba perdeu 8 jogos e não ganhou uma partida sequer.

    Durante a coletiva, Zago avisou: – Se não chega alguma coisa para qualificar o elenco, vai para a série B rapidinho!

    Ele prometeu tentar reverter a situação, mas disse que é muito difícil. Segundo a análise de Zago, é um problema de longo prazo. “Se não chegam alguns reforços para você qualificar o elenco, é muito difícil. Essa é minha opinião. É uma coisa que já vem acontecendo desde o Campeonato Paranaense, não é de agora. Já passou um treinador aqui, não conseguiu classificar para semifinal do campeonato paranaense, foi desclassificado da Copa do Brasil. Chegou um outro treinador e até agora não conseguiu nenhuma vitória. Não se encaixou, praticamente. Não tem como o treinador entrar em campo e fazer gol. Os jogadores, praticamente, entregaram o resultado”, disse.

    “Assumir as c***!”

    O treinador ficou revoltado com a atuação do time no segundo tempo da partida. Ele reclamou dos erros individuais, bateu na mesa durante a coletiva e xingou. “Eles tem que assumir! Tem que ser um pouco mais homem dentro de campo e não fazer as c*** que fizeram no segundo tempo”, bravejou.

    Zago afirmou que os erros cometidos não são dignos nem de times do “infantil e juvenil”. Ele pediu que os atletas descontentes deixem o clube. Para ele, “alguns jogadores não podem chegar no nível do Campeonato Brasileiro não sabendo cobrar lateral, não sabendo a hora de fazer um passe, de colocar o companheiro em melhores condições. A gente tenta corrigir, só que não dá pra corrigir algumas coisas com jogadores profissionais. Isso tem que ser corrigido lá atrás”.

    Sobrou para a diretoria

    Em 2023, o Coritiba investiu o maior orçamento da história do time em futebol, estimado em R$ 27 milhões. O número vai subir com as novas contratações. Apesar do dinheiro, o planejamento não foi dos melhores, segundo o técnico. “Primeiro a culpa é de quem montou o grupo. Os jogadores não tem tanta culpa de estarem aqui, se estão aqui, teve alguém que contratou. Se contratou errado, o cara tem que assumir essa culpa. Essa culpa não pode ser só do treinador que acaba sempre pagando o pato”, reclamou.

    Ele vê a próxima janela de contratações como insuficiente, pois a “janela de inverno no Brasil é para dar uma pinceladinha, com 2 ou 3 reforços. A gente precisa de 7, 8. E não dá pra achar no mercado nesse momento”.

    O executivo do Coxa, Artur Moraes, endossou a indignação do treinador. Ele classificou a postura do clube como inadmissível, disse que fará o necessário para ganhar os próximos jogos, mas não garantiu a permanência de Zago no comando do alviverde.

    Neste ano, o Coritiba foi eliminado do estadual, da Copa do Brasil e tem, até agora, a pior campanha do Campeonato Brasileiro.