Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Patinadora russa é suspensa por quatro anos após escândalo de doping

    Kamila Valieva havia testado positivo para trimetazidina, um medicamento para o coração que pode aumentar a resistência

    Kamila Valieva nos Jogos de Inverno de Pequim 2022
    Kamila Valieva nos Jogos de Inverno de Pequim 2022 Aleksandra Szmigiel/Reuters

    Ben Morseda CNN

    A patinadora artística russa Kamila Valieva foi considerada culpada de violação antidoping pelo Tribunal Arbitral do Esporte (CAS) e foi suspensa de competições por quatro anos. A proibição, que encerra uma longa saga entre os órgãos antidoping e Valieva, agora com 17 anos, é retroativa a 25 de dezembro de 2021, quando ela testou positivo para uma substância positiva.

    Após o evento por equipes de patinação artística nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022, em Pequim, descobriu-se que Valieva, então com 15 anos, havia testado positivo para trimetazidina, um medicamento para o coração que pode aumentar a resistência.

    A equipe de Valieva, competindo como Comitê Olímpico Russo, terminou em primeiro, à frente dos Estados Unidos e do Japão, mas nenhuma medalha foi concedida posteriormente.

    Em dezembro de 2022, uma comissão da Agência Antidopagem Russa (RUSADA) disse que Valieva não tinha “culpa ou negligência” pela transgressão. A patinadora também disse que a droga foi ingerida acidentalmente.

    No entanto, a decisão da RUSADA foi apelada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) e pela União Internacional de Patinação (ISU), e até mesmo uma parte da decisão foi apelada pela própria RUSADA.

    A agência antidoping russa mudou de posição e buscou uma punição que “pode incluir ou ser limitada a uma reprimenda” para Valieva, anunciou o CAS em fevereiro do ano passado.

    A audiência do CAS em Lausanne, na Suíça, foi adiada em setembro, depois que os árbitros solicitaram mais documentação e a decisão final foi anunciada nesta segunda-feira (29).

    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Internacional.

    versão original