Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Preparador pede desculpas a Pedro após soco: “Devia ter resolvido em outro momento e de outra forma”

    Fernández não gostou de ver o atacante sentado no banco enquanto os reservas realizavam aquecimento; no vestiário, fez uma cobrança mais ríspida ao jogador e o deu um soco

    Pablo Fernandez, na época em que estava junto de Sampaoli no Sevilla
    Pablo Fernandez, na época em que estava junto de Sampaoli no Sevilla Divulgação / Sevilla

    Da CNN*

    O preparador físico do Flamengo Pablo Fernández se manifestou por meio de nota, neste domingo (30), sobre o soco que desferiu no atacante Pedro. Ele pediu desculpas ao jogador.

    “Eu poderia começar essas palavras de mil maneiras, mas a única que realmente faz sentido é pedir desculpas. Ao Pedro, aos colegas, aos trabalhadores e ao Flamengo”, escreveu.

    “Definitivamente, se eu tivesse divergências com o Pedro deveria tê-las resolvido em outro momento e de outra forma. Vou tentar fazer isso acontecer. Vou trabalhar para mudar e ser melhor”, completou.

    Em seu posicionamento, o preparador disse que entrou “muito chateado” no vestiário, “querendo resolver logo a situação”. Pablo lamentou este domingo ser um dia de folga na Gávea, já que gostaria de se desculpar pessoalmente.

    “Gostaria de poder voltar no tempo. Mas não se pode. O que existe é o presente e o futuro. Isso é pedir perdão e tentar novamente. Todas as vezes que for necessário. Lamento e gostaria de corrigir”, escreveu ainda.

    Pablo indica ainda que “a alta competição geralmente tem coisas que nos fazem mal”. “São situações de alto estresse que nos fazem reagir e pensar mal. Não pretendo situar esse contexto como uma desculpa, mas como uma explicação”, completou.

    B.O confirma agressão

    O Boletim de Ocorrência que relata a agressão de Pablo a Pedro indica que, no Instituto Médico-Legal (IML), constatou-se lesões no rosto e boca do jogador.

    De acordo com nota da Polícia Civil de Minas Gerais, o integrante da comissão técnica do treinador Jorge Sampaoli “assumiu o compromisso de comparecer à audiência perante o Juizado Especial Criminal para as medidas legais cabíveis e foi liberado”.

    Segundo o B.O, Pedro relatou que, após a partida diante do Atlético-MG, estava no vestiário, olhando para o celular e conversando com amigos e familiares, quando o preparador se aproximou.

    “O autor aproximou-se dele colocou o dedo na sua cara e questionou por qual motivo ele não estava aquecendo. Disse que era uma falta de respeito com o preparador e deu três tapas no seu rosto”, diz o documento.

    “Neste momento, Pedro tirou a sua mão, e Pablo desferiu um soco no rosto de Pedro, causando lesões na sua boca e na face do lado direito”.

    De acordo com o relato, outros jogadores do Flamengo conteram Pablo, que “queria continuar com as agressões”.

    O B.O mostra que o volante Thiago Maia e o atacante Everton Cebolinha, testemunharam na delegacia e fizeram relato semelhante ao de Pedro.

    O caso

    Fernández não teria gostado de ver o atacante sentado no banco de reservas enquanto os reservas realizavam aquecimento. No vestiário, o preparador supostamente fez uma cobrança mais ríspida ao jogador, e deu um soco em Pedro.

    “Covardemente, sem motivo e inexplicavelmente, fui agredido, com um soco no rosto, por Pablo Fernández, membro da comissão técnica do Sampaoli. A covardia física se sobrepôs diante da covardia psicológica que tenho sofrido nas últimas semanas”, disse o centroavante em seu Instagram.

    “Alguém que se acha no direito de agredir o outro não merece respeito de ninguém. Já passei por muitas provações aqui no Flamengo, mas nada se compara com a covardia sofrida hoje.”

    Na vitória sobre o Atlético-MG, de virada, no Independência, o técnico Jorge Sampaoli utilizou as cinco substituições. Pedro, contudo, não entrou em campo. O argentino optou pelas entradas de Arrascaeta, Pablo, Luiz Araújo, Everton Cebolinha e Thiago Maia.

    Nos últimos jogos do Flamengo, Pedro tem sido pouco utilizado pelo treinador.

    Publicado por Danilo Moliterno.