Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Plural

    Somos todos Vini Jr.!

    Reagir e enfrentar o inimigo de frente, sem baixar a cabeça é o xeque-mate de quem, mesmo exausto, enfrenta por quase uma dezena de vezes – e de cabeça erguida – aqueles que tentam atacá-lo

    Vinicius Jr comemora o primeiro gol do Real Madrid na goleada sobre o Barcelona
    Vinicius Jr comemora o primeiro gol do Real Madrid na goleada sobre o Barcelona Reprodução/Twitter Real Madrid

    Letícia Vidicada CNN

    São Paulo

    A maior surpresa de quem ataca é o contra-ataque do adversário. Reagir e enfrentar o inimigo de frente, sem baixar a cabeça é o xeque-mate de quem, mesmo exausto, enfrenta por quase uma dezena de vezes – e de cabeça erguida – aqueles que tentam atacá-lo. E foi exatamente o que o jogador Vini Jr. fez. Forte, imponente e com propósito na vida, como ele mesmo tuitou, segue enfrentando de frente o racismo e os racistas.

    Preto e imponente (…)

    “Que ousadia!”, diriam ou pensariam aqueles que esperariam que, após os ataques, viesse o silêncio, o choro, a cabeça baixa ou, até mesmo, o vitimismo. Mas não! Assim como dizia meu avô Vicente, “a gente é igual bambu, enverga, mas não quebra”. Vinicius Junior é desses bambus. É daqueles que sabe o inimigo que enfrenta e o tamanho que essa luta tem mas isso não o amedronta. Isso o encoraja, mesmo que cansado, a encarar de frente o racismo e todo o seu sistema.

    “(…) estou pronto e preparado.”

    Considerado um dos melhores jogadores da atualidade, Vinicius Jr. sabe da importância do seu papel e da força que a sua voz tem. E do quanto a sua luta contra o racismo pode mudar o futuro daqueles – da pele escura – que virão depois dele, assim como honrar tantos outros pretos que vieram antes dele mas, nem sempre, puderam falar e contra-atacar tão veemente.

    “Omitir-se só faz com que você se iguale a racistas. Não sou seu amigo para conversar sobre racismo. Quero ações e punições. Hashtag não me comove.”

    O camisa 20 do Real Madrid, no auge dos seus 22 anos, está abalando as estruturas do sistema racista e contrariando as estatísticas. Apoiá-lo nessa causa é humano. Mas é preciso ir além das hashtags e ativismos de like para que todos, de fato, sejam todos Vini Jr.

    Somos todos Vini Jr. quando questionamos nossos privilégios – se os temos ou não. Somos todos Vini Jr. quando olhamos pro lado e nos incomodamos com a ausência de negros no ambiente. Somos todos Vini Jr quando entendemos que o racismo adoece e mata. Somos todos Vini Jr quando não atravessamos a calçada ou subimos o vidro do carro porque alguém da pele escura está vindo do outro lado da rua.

    “Contem comigo porque os bons são maioria e não vou desistir.”

    Vini, não desista porque desistência não faz parte do vocabulário dos bons. E você, com certeza, é dos melhores.