Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Vinicius Jr. é alvo de fala racista em programa de TV esportivo na Espanha

    Presidente da Associação Espanhola de Empresários de Jogadores, Pedro Bravo criticou danças do atacante após marcar gols e disse que brasileiro precisa parar "de fazer macaquice" ["hacer el mono", em espanhol]

    Léo Lopesda CNN

    em São Paulo

    O atacante brasileiro Vinicius Jr. foi vítima de uma fala racista durante um programa esportivo na televisão da Espanha, na noite desta quinta-feira (15).

    Em uma participação no “El Chiringuito de Jugones”, atração de debate futebolístico da emissora espanhola Mega, o empresário Pedro Bravo disse que o camisa 20 do Real Madrid precisa “deixar de fazer macaquice” [“hacer el mono”, em espanhol], em referência às danças que Vini Jr. costuma fazer após um gol.

    “Você tem que respeitar o adversário. Quando você faz um gol, se quer dançar, que vá ao sambódromo no Brasil. Aqui o que você tem que fazer é respeitar os companheiros de profissão, e deixar de fazer macaquice”, disse Bravo, que é presidente da Associação Espanhola de Empresários de Jogadores.

    Logo em seguida, o empresário foi rebatido por outro comentarista. “Espera aí, um jogador que dança não está ‘fazendo macaquice'”, interrompeu Tomás Roncero, que é jornalista setorista do Real Madrid no jornal espanhol As.

    “Como que não?”, reiterou Bravo. “É uma pessoa e você tem que respeitar isso”, disse Roncero. Veja a discussão completa no vídeo abaixo.

    Após a repercussão de sua declaração racista, o empresário foi ao Twitter pedir desculpas pelo que disse.

    “Quero esclarecer que a expressão “fazer macaquice” que utilizei mal para descrever a dança de comemoração nos gols de Vinicius foi feita de maneira metafórica (“fazer besteira”). Como minha intenção não era ofender ninguém, peço sinceras desculpas. Sinto muito!”, escreveu.

    Toda a discussão sobre as danças feitas por Vinicius Jr. aconteceu em um debate sobre a expectativa para o clássico deste domingo (18), entre Real Madrid e Atlético de Madrid, pela La Liga.

    Os comentaristas repercutiam uma entrevista do capitão colchonero, Koke, que disse que “haveria confusão” caso Vini comemorasse um gol dançando.

    Após a fala racista no “El Chiringuito”, jogadores saíram em defesa do atacante brasileiro, que republicou as mensagens em seus stories do Instagram e no Twitter.

    Por exemplo, Neymar postou em seus stories uma foto de Vini dançando e escreveu: “Drible, dance e seja você! Feliz do jeito que  é… Vai pra cima meu garoto, próximo gol bailamos.”

    O atacante madrilenho compartilhou a publicação e disse: “Sempre, e não vamos parar!”

    Vini ainda compartilhou publicações de outros atletas da Seleção Brasileira, como Raphinha, Lucas Paquetá e Thiago Silva.

    Ele não fez comentários diretamente sobre o comentário racista feito no programa de televisão.

    A CNN entrou em contato com o Real Madrid para comentar o caso, mas ainda não houve retorno.