Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Vinicius Jr. presta depoimento em caso de racismo e Valencia pede retratação

    Atacante brasileiro denunciou racismo de torcedores do Valencia em partida do Espanhol, em maio

    Vinicius Jr. é alvo de ofensas racistas da torcida do Valencia
    Vinicius Jr. é alvo de ofensas racistas da torcida do Valencia Aitor Alcalde/Getty Images

    Lucas Sanchesda Itatiaia

    O brasileiro Vinicius Jr. prestou depoimento nesta quinta-feira (5) em processo que investiga insultos racistas sofridos por ele durante partida entre Valencia e Real Madrid em maio deste ano, pelo Campeonato Espanhol. A partida aconteceu no estádio Mestalla, em Valência, e terminou com vitória do time da casa por 1 a 0.

    De acordo com a agência de notícias EFE, o atacante reafirmou que foi vítima de insultos racistas e destacou a intenção de seguir com o processo. O brasileiro teria dito que as ofensas se deram apenas pela cor da pele dele e que cânticos se espalharam por todo o estádio.

    Três homens foram banidos para sempre dos jogos no Mestalla. Um deles foi identificado pelo próprio jogador, enquanto outros dois foram vistos por câmeras de segurança. Todos admitiram para juíza que realizaram os gestos, mas negaram que tiveram motivação de ódio, ou racista, contra o jogador.

    Os advogados deles, que estavam na audiência, teriam dito que “Vinícius teve uma atitude arrogante” e que “provocação é inerente ao futebol”. O zagueiro brasileiro Éder Militão, companheiro de Vini Jr. no Real Madrid, também é esperado para depor. Representantes da La Liga e do clube merengue também acompanham o caso.

    Valencia critica depoimento de Vini Jr.

    Pouco após o depoimento de Vini Jr., o Valencia emitiu comunicado oficial com duras críticas ao brasileiro. O clube se mostrou indignado pelo fato de o jogador ter dito que as ofensas racistas se espalharam por todo o estádio e exigiu uma retratação.

    Segundo o texto, o próprio treinador do Real Madrid, Carlo Ancelotti, reconheceu que o comportamento dos torcedores não pode ser generalizado. Além disso, o Valencia frisou que o racismo “não pode ser combatido com falácias ou mentiras infundadas”.

    Leia o comunicado do Valencia na íntegra

    “Face à informação publicada sobre a alegada declaração prestada em tribunal pelo jogador de futebol Vinícius Jr., afirmando que todo o estádio Mestalla lhe lançou insultos racistas no jogo entre Valencia CF e Real Madrid CF na época passada, o Clube deseja manifestar a sua surpresa, rejeição e indignação.

    Como o próprio treinador Carlo Ancelotti reconheceu publicamente, em nenhum caso o comportamento pode ser generalizado a todo o estádio do Mestalla.

    O Clube tem plena consciência da gravidade deste assunto. O racismo não tem lugar no futebol nem na sociedade, mas não pode ser combatido com falácias ou mentiras infundadas. Esta questão exige o envolvimento de todos e o Valencia CF entende que deve ser escrupulosamente preciso e responsável neste tipo de manifestações.

    Os adeptos do Valencia não podem ser classificados como racistas e o Valencia CF exige que Vinicius Jr. retifique publicamente a sua alegada declaração esta manhã”.


    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas