Artista francês cria obra de ilusão de ótica em resposta a coronavírus na Itália

A obra simula um buraco gigante de quase 28 metros na fachada renascentista do Palazzo, em Florença, e foi batizada de "A Ferida", ou "The Wound"

Detalhe da fachada do Palazzo Strozzi com uma instalação do artista JR chamada The Wound ('A ferida'), em Florença, na Itália
Detalhe da fachada do Palazzo Strozzi com uma instalação do artista JR chamada The Wound ('A ferida'), em Florença, na Itália Foto: Laura Lezza/Getty Images

Leah Dolan, CNN

Ouvir notícia

 O artista de rua francês JR, conhecido por pintar fotografias gigantescas nas escadarias e ruas do Rio de Janeiro durante as Olimpíadas de 2016, fará uma instalação em Florença, Itália.

A obra será exibida no Palazzo Strozzi, centro histórico-artístico de Florença. A obra simula um buraco gigante de quase 28 metros na fachada renascentista do Palazzo e foi batizada de “La Ferita” ou “The Wound”. A ideia é recriar uma visão imaginária do interior do Palazzo através de um trabalho de colagem fotográfica em preto e branco.

O corte ilusório no Palazzo Strozzi simboliza a ferida que todos os locais culturais sofreram devido às contínuas restrições à pandemia. A indústria da arte foi devastada pelo fechamento contínuo de museus, galerias, bibliotecas, teatros e cinemas – até mesmo as instituições mais reverenciadas estão lutando para se reerguer.

Em maio do ano passado, o histórico teatro Shakespeare’s Globe, em Londres, revelou que estavam à beira da falência e que seu fechamento poderia ser permanente.

“Andar por Florença parece estranho hoje em dia – sem os visitantes que fazem parte do cotidiano em Florença. Agora tudo é tranquilo e menos vibrante”, disse JR em um comunicado ao CNN Style.

Mulher observa obra "The Wound" em Florença
Mulher observa obra “The Wound” em Florença
Foto: Laura Lezza/Getty Images

 

“Sem poder entrar num museu, assistir a um concerto ou passar algum tempo numa exposição, percebemos que é a cultura que dá cor à vida e que a beleza da nossa cidade é ativada pelas pessoas que aqui passam, absorvem a história e cultura de Florença, e saem enriquecido por ela. “

“‘ La Ferita’ torna visível o profundo impacto da Covid-19 na cultura”, diz JR. A instalação também marca o lançamento do novo Programa de Arte do Futuro, do Palazzo Strozzi, que tem como objetivo apoiar e financiar a criação e promoção da arte contemporânea na Itália através de uma verba pública anual, que será anunciada na primavera.

Em um comunicado à imprensa, o diretor do Palazzo Strozzi, Dr. Arturo Galansino, disse que o centro tem como determinação “incentivar um diálogo entre o clássico e o contemporâneo por meio do envolvimento de artistas capazes de interpretar o presente”.

“Portanto, é adequado que lancemos o Programa com o novo trabalho de JR ‘La Ferita’, que é uma reflexão poderosa sobre as difíceis condições de acesso à cultura na época de Covid-19, mas também um símbolo de liberdade, imaginação e participação. Além de ser uma oportunidade de envolver o público de uma forma totalmente nova. ”

Quem é JR?

JR começou sua carreira aos 13 anos como grafiteiro na França. Seu trabalho, que já foi exposto em escadas, vagões de trem e até no topo do Louvre, é uma fusão de arte de rua com fotografia.

Em seu livro de 2015 “A arte pode mudar o mundo?” JR escreve: “As imagens não são especiais. É o que você faz com elas.” Foi exatamente a  maneira de JR colocar o contexto artístico acima do conteúdo que lhe trouxe aclamação internacional.

(Este texto é uma tradução. Clique aqui para ler o original, em inglês)

 

Mais Recentes da CNN