Conheça a mansão de R$ 2,9 bilhões com obra de Caravaggio que foi para leilão

Villa Aurora, no coração da capital italiana, abriga obras inestimáveis de mestres da pintura da era moderna; leilão realizado nesta semana não obteve nenhum comprador e ganhou "desconto"

As pinturas da Villa Aurora são avaliadas em 310 milhões de euros
As pinturas da Villa Aurora são avaliadas em 310 milhões de euros MINISTERO DELLA GIUSTIZIA

Livia BorgheseSana Noor Haqda CNN

Ouvir notícia

Uma mansão imponente no coração de Roma, avaliada em 471 milhões de euros (cerca de R$ 2,9 bilhões), que abriga o único mural de teto do pintor italiano Caravaggio, não atraiu nenhum comprador interessado durante um leilão realizado nesta semana. O lance inicial era de 350 milhões de euros (mais de R$ 2 bilhões).

A proprietária do Villa Aurora, Rita Carpenter, nascida no Texas – e mais conhecida como princesa Rita Boncompagni Ludovisi, terceira e última esposa do falecido príncipe Nicolo Boncompagni Ludovisi –, disse que tentará vender novamente em três meses.

A segunda tentativa de venda, que está sendo realizada pela casa de leilões Fallco Zucchetti, será no dia 7 de abril, e contará com uma redução de 20% no preço e um lance inicial de 282 milhões de euros (R$ 1,74 bilhão).

“Depois de receber a notícia, a princesa Rita está triste, mas serena. É um leilão que recebeu atenção mundial e o valor do imóvel continua incrivelmente alto”, disse Milioti, em nota.

A maior parte da infraestrutura foi demolida no século 19 e a Villa Aurora é a única parte remanescente da maior Villa Ludovisi, uma casa do século 16 que foi considerada “uma das grandes maravilhas do mundo”, segundo o historiador de arte Claudio Strinati, em uma coluna publicada no jornal diário “La Repubblica”.

A família Boncompagni Ludovisi é descendente do Papa Gregório XV, e a Villa Aurora tem estado no centro de uma amarga disputa legal entre Rita Carpenter e os filhos de um casamento anterior do falecido marido. Carpenter disse à CNN que ela mora na propriedade há 20 anos. Mas um juiz italiano ordenou que a casa fosse colocada em leilão.

Mansão é parte da Villa Ludovisi, construída no século 16 e considerada uma das maravilhas do mundo/ Wikimedia Commons

Mas a manutenção da propriedade não será nada barata. Uma das condições para quem comprar o imóvel será gastar 11 milhões de euros (aproximadamente R$ 67 milhões) em despesas de restauração.

“Espero que um anjo compre a casa e que eles entendam a profundidade da história aqui”, disse Carpenter à CNN.

A poucos passos da Via Veneto, a icônica rua homenageada pelo diretor de “La Dolce Vita”, Federico Fellini, a Villa Aurora é ladeada por um jardim e várias garagens, em um total de 2.800 metros quadrados (pouco mais de meio acre), de acordo com documentos de venda pública publicados pelo Ministério da Justiça.

A propriedade de seis andares abriga inúmeras obras de arte, incluindo uma pintura a óleo na parede atribuída a Michelangelo Merisi da Caravaggio, mais conhecido simplesmente como Caravaggio, cujo corpo de trabalho se tornou sinônimo das representações viscerais de violência do artista.

Abrangendo o teto de uma pequena sala de 2,75 metros quadrados, o mural de Caravaggio na Villa Aurora representa três deuses – Júpiter, Netuno e Plutão – reunidos em torno de um globo translúcido.

A obra foi encomendada pelo cardeal Francesco Maria Del Monte, em 1597, que teria usado a sala como laboratório alquímico, segundo perícia encomendada por um tribunal e divulgada pelo ministério.

As pinturas no Casino di Villa Aurora / Wikimedia Commons

A pintura tem um valor estimado de mais de 310 milhões de euros (cerca de R$ 1,9 bilhão), de acordo com Alessandro Zuccari, professor de história da arte moderna da Universidade Sapienza de Roma.

Zuccari, que foi chamado pelo tribunal para estimar a obra de arte dentro da propriedade, concluiu em sua avaliação que a pintura de Caravaggio é “de preço inestimável, sendo o único mural de um dos maiores pintores da era moderna”.

A mansão também tem afrescos do pintor barroco Giovanni Francesco Barbieri, conhecido como Guercino, que trabalhou na villa entre 1621 e 1623. Entre as obras de Guercino estão o afresco da Aurora, a deusa romana do amanhecer, que foi pintado para o sobrinho de Papa Gregório XV, Alessandro Ludovisi.

Se a propriedade atrair um interessado no leilão de abril, por lei, o governo italiano pode igualar o lance vencedor e tomar posse da propriedade. Para a historiadora de arte Elizabeth Lev, essa seria a solução ideal.

“Não há nada que eu gostaria mais do que vê-la nas mãos do Estado italiano, para que possamos continuar a apreciá-la”, disse ela à CNN. “Elas [as obras] precisam muito de restauração, mas mesmo assim, há obras tremendas de uma sala para outra. Você está olhando para obras-primas […] e exemplares absolutamente únicos na história da arte”.

*Ben Wedeman e Jacqui Palumbo contribuíram com esta reportagem.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN