Parte da história do punk rock em NY: guitarra de Johnny Ramone vai a leilão

Guitarra de lenda do punk rock foi usada por 20 anos, em 1.985 shows e 15 álbuns

Melissa Grayda CNN

Ouvir notícia

A tinta branca está riscada e desgastada nas laterais da guitarra elétrica de Johnny Ramone, a que ele usou no palco por quase 20 anos para fazer alguns dos acordes mais distintos do punk rock com os lendários Ramones.

Mas não é de se admirar. Johnny Ramone era conhecido por seus acordes rápidos para baixo – ele nunca dedilhava para cima – e ele os tocou agressivamente naquela guitarra até o dia em que se aposentou em 1996.

A guitarra Mosrite em preto e branco está agora em leilão junto com outras memórias do punk, incluindo o primeiro amplificador de Johnny no palco e um conjunto de microfones de seu colega de banda Joey.

Os itens foram coletados ao longo dos anos por um amigo próximo da banda, o músico e compositor Daniel Rey.

Ramone, que nasceu John Cummings, comprou a guitarra Mosrite Ventures II de 1965 em 1977. Depois disso, ele a tocou em todas as apresentações dos Ramones nas duas décadas seguintes – cerca de 1.985 shows, de acordo com a casa de leilões RR Auction.

Também foi usada em todos os 15 álbuns da banda naquele período, diz a casa de leilões.

“A maioria dos guitarristas tem dezenas de guitarras para tocar e eles mudam em turnês diferentes a cada ano”, disse Rey à CNN. “Johnny usou a mesma guitarra desde o primeiro dia até o fim, e acho que isso é único.”

E a guitarra ainda toca “perfeitamente”, disse Rey. “É indestrutível. Tocou 2.000 shows com os Ramones, então pode lidar com qualquer coisa.”

Lances para guitarra e outros itens da banda já podem ser feitos / RR Auction

Movimento punk rock em Nova York

Os Ramones deram início ao movimento punk rock em Nova York na década de 1970 com sua batida rápida, canções curtas e riffs de guitarra altos imediatamente reconhecíveis em canções como “Blitzkrieg Bop”, “Sheena is a Punk Rocker” e “I Wanna Be Sedated. ”

Os membros da banda adotaram o sobrenome Ramone, junto com o mesmo visual de jaquetas de couro pretas, sapatos de lona, ​​jeans e longos cabelos escuros no rosto.

Eles eram praticamente a banda da casa do famoso clube CBGB em Nova York, onde se juntaram a outros artistas lendários da época, como Television e Patti Smith Group.

O amplificador assinado do leilão foi usado por Johnny em alguns dos primeiros shows do CBGB dos Ramones, em 1974 e 1975, diz a RR Auction. E embora tenha sido usado apenas naqueles primeiros anos – Rey disse que a banda comprou novos amplificadores assim que eles assinaram um contrato de gravação – o amplificador teria soado um som característico.

“Isso realmente apresentou ao mundo a brutalidade do som da guitarra dos Ramones, que era o belo equilíbrio da sensibilidade pop – o (tipo de) pop dos Beach Boys – e o som brutal da guitarra que fez a mágica acontecer,” disse Rey.

Ele se lembrou de como Johnny, que morreu em 2004, nunca gostou de tocar acordes menores, embora fizesse se precisasse.

“Joey escrevia canções que às vezes tinham acordes menores”, disse Rey, “e Johnny sempre se referia a elas como ‘aqueles acordes engraçados’. Ele me dizia: ‘Daniel, a música de Joey tem um daqueles acordes engraçados, não é?’ ”

O leilão está agendado para 25 de setembro no Leilão RR em Boston, e os lances online já estão abertos.

Os quatro membros originais dos Ramones já faleceram – Joey Ramone, nascido Jeffrey Hyman, morreu em 2001, e o baixista Dee Dee Ramone, nascido Douglas Colvin, morreu um ano depois.

O baterista Tommy Ramone, cujo nome verdadeiro é Tom Erdelyi, morreu em 2014.

Rey disse que parecia a hora certa de vender os itens e compartilhá-los com outros fãs. E ele disse que não está surpreso com o interesse: “Os Ramones são a maior banda de todos os tempos.”

(Texto traduzido, leia original em inglês aqui)

Mais Recentes da CNN