Pintura de Frida Kahlo é leiloada por valor recorde para obra latino-americana

O autorretrato "Diego y yo" foi vendido por R$ 190 milhões em leilão da Sotheby's

Henrique Andradeda CNN

São Paulo

Ouvir notícia

Um autorretrato da artista mexicana Frida Kahlo com seu marido, o artista Diego Rivera, foi vendido em um leilão nesta terça-feira (16) por US $ 34,9 milhões (cerca de R$ 190 milhões), o maior preço já pago por uma pintura de um artista latino-americano.

Concluído em 1949, cinco anos da morte de Frida, “Diego y yo” (Diego e eu) foi arrematado em um leilão da histórica Sotheby’s, em Nova York.

“Esta é uma das obras mais importantes de Kahlo a chegar a leilão e estamos animados por ela estar na Sotheby’s”, disse Oliver Barker, diretor sênior da da casa de leilão ao apresentar a obra.

A pintura mostra a artista com os olhos marejados e o cabelo solto, com um retrato de Rivera com um terceiro olho acima de sua sobrancelha.

Frida, que passou longos períodos acamada após um acidente de trânsito na juventude, produziu cerca de 200 pinturas, esboços e desenhos – autorretratos em sua maioria – nos quais transformou seu infortúnio em obras de cores ousadas e força emblemática.

Ela alcançou fama internacional após sua morte em 1954 e, após a década de 1970, tornou-se um ícone feminista.

Frida Kahlo Diego y yo
Obra é exibida antes de leilão / Sotheby’s

Mais Recentes da CNN