Quadro de Marilyn Monroe, do artista pop Andy Warhol, é leiloado por US$ 195 milhões

Estimativa inicial era do arremate por US$ 200 milhões, cerca de R$ 1 bilhão

Dan Whitcombda Reuters

Ouvir notícia

O famoso retrato de Marilyn Monroe, de 1964, do artista pop Andy Warhol, “Shot Sage Blue Marilyn”, foi vendido, nesta segunda-feira (9), por US$ 195 milhões (cerca de R$ 1 bilhão, na atual cotação), em um leilão em Nova York.

Com o valor, a obra se tornou a mais cara do século XX, superando o recorde de “As mulheres de Argel”, de Pablo Picasso, vendida por US$ 179,4 milhões em 2015. A estimativa inicial da venda era de US$ 200 milhões, segundo a casa de leilão Christie’s. 

A imagem de 1964 do rosto de Monroe com cabelo amarelo brilhante, pele rosada e sombra azul claro é uma das cinco pinturas que Warhol fez de Monroe.

Warhol “usou uma técnica de serigrafia nessas pinturas que ele nunca mais usou. Era muito complicado”, disse Alex Rotter, responsável pela arte dos séculos 20 e 21 da Christie’s.

O trabalho vem da Fundação Thomas e Doris Ammann em Zurique. Todo o lucro da venda beneficiará a fundação, que se dedica a melhorar a vida das crianças em todo o mundo.

“A venda desta pintura única constituirá o leilão filantrópico de maior arrecadação desde a coleção de Peggy e David Rockefeller, em 2018”, declarou o presidente norte-americano da Christie’s, Marc Porter.

A Christie’s diz que o preço mais alto pago por um Warhol foi pela pintura “Silver Car Crash (Double Disaster)”, que foi vendida por 105 milhões de dólares em 2013.

Tópicos

Mais Recentes da CNN