Joe Biden defende fundo de US$ 20 bi para conter queimadas no Brasil


Da CNN Brasil, em São Paulo
16 de março de 2020 às 02:27 | Atualizado 16 de março de 2020 às 02:29
Joe Biden discursa em Detroit, Michigan

O pré-candidato democrata Joe Biden

Foto: Brendan McDermid - 10.mar.2020/ REUTERS

Pré-candidato do partido Democrata nas eleições presidenciais americanas de 2020, o ex-vice-presidente Joe Biden defendeu a criação de um fundo internacional para ajudar o Brasil a conter queimadas. Em debate com Bernie Sanders na noite deste domingo (15), Biden citou a Amazônia ao listar propostas para reduzir as emissões de carbono na atmosfera. 

"O mundo deveria fornecer um fundo de US$ 20 bilhões para a Amazônia, para o Brasil não queimar mais a floresta", afirmou o ex-vice-presidente. "A Amazônia absorve mais carbono e está queimando agora", acrescentou. 

Biden também defendeu o retorno americano ao Acordo Climático de Paris e declarou que, caso presidente, buscaria diáogo com as nações mais poluidoras do planeta para o cumprimento das metas ambientais. 

Sanders considerou as propostas do concorrente pouco contundentes. "Eu olho as mudanças climáticas exatamente da mesma maneira, mas não se trata voltar a entrar no Acordo de Paris. Isso é bom. Quem se importa? Não é grande coisa', questionou. "Claro que o Acordo de Paris é útil, mas ele não vai a lugar algum", opinou o senador. 

Biden e Sanders são os únicos candidatos democratas que conseguiram pelo menos 20% dos delegados disputados até agora nas primárias, critério estabelecido pela organização.  

Até o momento, Biden lidera a disputa, após um surpreende desempenho na Superterça, no início do mês. O ex-vice de Barack Obama conta com os votos de 881 delegados, seguido por Sanders, com 725. São necessários 1.991 delegados para conquistar a indicação do partido na Convenção Nacional Democrata, marcada para 13 de julho em Milwaukee, no estado do Wisconsin.