Coronavírus: com 1,3 bilhão de habitantes, Índia impõe bloqueio total no país

Premiê indiano afirmou que se a nação não lidar apropriadamente com a pandemia da doença, ‘muitas famílias serão destruídas para sempre’

Da CNN
24 de março de 2020 às 14:57
Homem caminha por rua deserta em Nova Déli em meio à pandemia do novo coronavírus
Foto: Jewel Samad - 24.mar.2020/ AFP/ Getty Images

O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, ordenou um bloqueio total na Índia, país com 1,3 bilhão de habitantes, nesta terça-feira (24), alertando que “muitas famílias serão destruídas para sempre” se o país não lidar apropriadamente com a pandemia do novo coronavírus nas próximas três semanas.

Até o momento, a Índia registrou 519 casos confirmados de COVID-19 e 10 mortes. Modi afirmou que o isolamento começa à meia-noite de quarta-feira (25), durará no mínimo 21 dias e se aplicará a todos os 36 estados e territórios da Índia.

“Vocês têm acompanhado na imprensa os casos de COVID-19 surgindo em todo o mundo. Vocês também veem como os países mais poderosos ficaram desamparados diante desta pandemia”, disse o premiê indiano, em um discurso televisionado à nação. 

Leia também:
Olimpíada de Tóquio é adiada por até 1 ano em função da pandemia de coronavírus
Província chinesa de Hubei, 1º epicentro da COVID-19, voltará a permitir viagens

“O resultado de dois meses de estudo sobre esses países e o que os especialistas estão dizendo é que o distanciamento social é a única opção para combater o novo coronavírus. Isso significa ficar distante uns dos outros e dentro de casa. Não há outra forma de permanecer seguro com relação à doença. Se temos que impedir a disseminação, precisamos quebrar o ciclo de infecção”, explicou Modi.

“Considerando a experiência de especialistas em saúde e outros países, a nação tomará hoje uma importante decisão. A partir da meia-noite, o país inteiro ficará sob bloqueio total para salvar a Índia e todo cidadão indiano”, afirmou ele.

Apenas os serviços essenciais estarão em funcionamento, como água, luz, serviços de saúde, bombeiros, mercados e serviços municipais.

Todas as lojas, estabelecimentos comerciais, fábricas, oficinas e templos religiosos ficarão fechados, e os serviços de ônibus e metrô serão suspensos. 

“De acordo com especialistas em saúde, é necessário um mínimo de 21 dias para quebrar o ciclo de infecção”, disse Modi. “Se não conseguirmos administrar essa pandemia nos próximos 21 dias, muitas famílias serão destruídas para sempre’, observou.