O que é a indulgência plenária que será concedida hoje pelo papa Francisco


Da CNN, em São Paulo
27 de março de 2020 às 11:00 | Atualizado 27 de março de 2020 às 13:35
Papa Francisco deve conceder indulgência plenária

Durante a oração de hoje, o papa Francisco deve conceder a chamada indulgência plenária

Foto: Imprensa do Vaticano - 27.fev.2020/ Reuters

O papa Francisco convidou os católicos de todo o mundo a “se unirem espiritualmente a ele” nesta sexta-feira (27), durante uma oração para pedir o fim da pandemia do novo coronavírus e a cura para os doentes. Segundo o Vatican News, site oficial de notícias do Vaticano, o pontífice concederá a “Urbi et Orbi” (bênção da Páscoa) por meio de uma cerimônia de uma hora de duração, realizada no patamar da Basílica de São Pedro, com a praça em frente a ela fechada.

O evento começará às 14h (horário de Brasília) e será transmitido ao vivo no site do Vatican News, em sua página oficial no Facebook e no YouTube. 

Leia também: 

Vídeo mostra os danos do coronavírus nos pulmões

Coronavírus: Isolamento vertical funciona?

Durante a oração, o papa Francisco deve conceder a chamada indulgência plenária, e serão colocados na Basílica de São Pedro a imagem de “Salus Populi Romani” (Protetora do Povo Romano) e o Crucifixo milagroso. O quadro normalmente fica exposto na Basílica de Santa Maria Maior e o crucifixo, na Igreja de São Marcelo no Corso, ambas em Roma.

O que é a indulgência plenária

Segundo o Vatican News, a indulgência plenária é a bênção de “absolvição coletiva” concedida sem a necessidade de “prévia confissão individual”.

Com a pandemia do novo coronavírus pelo mundo, a Igreja Católica decidiu oferecer o perdão a todos os fiéis que estejam doentes e profissionais da área da saúde, além de parentes e pessoas que se expõem ao risco de contágio para ajudar os infectados.

Os órgãos de saúde recomendam que as pessoas fiquem isoladas em suas casas e mantenham o distanciamento social para evitar a disseminação do vírus.

O Crucifixo milagroso

De acordo com o Vatican News, o Crucifixo milagroso é um artigo de madeira do século XV. Estudiosos do Vaticano e religiosos afirmam que ele sobreviveu a um incêndio e salvou Roma da peste após ser levado em procissão pelos bairros da cidade em 1522.

Os católicos também acreditam que a imagem de “Salus Populi Romani” foi levada em 593 pelo papa Gregório I para pedir o fim da peste e, em 1837, para pedir o fim de uma epidemia de cólera.