Número de mortos por coronavírus nos EUA já é maior do que no 11 de Setembro

COVID-19 já matou mais de 3 mil pessoas, segundo uma universidade de medicina; nos atentados de 2001, foram 2.977 vítimas

Da CNN, em São Paulo
31 de março de 2020 às 14:14 | Atualizado 31 de março de 2020 às 14:14
One World Trade Center é iluminado com as cores da bandeira dos EUA em meio à pandemia do novo coronavírus
Foto: Eduardo Munoz - 30.mar.2020/ Reuters

O número de mortos nos Estados Unidos em razão do novo coronavírus já é maior do que o de vítimas dos atentados de 11 de setembro de 2001, quando quase 3 mil pessoas morreram. Segundo dados da Universidade de Medicina Johns Hopkins, o país registra mais de 165 mil casos confirmados da doença e 3.178 mortes.

Todos os estados do país já reportaram casos de COVID-19. Muitas pessoas que trabalham na área da saúde e estão na linha de frente no combate ao vírus se sentem frustradas com o número crescente de vítimas. Além disso, centenas de médicos e enfermeiros pelo país contraíram a doença, e diversos hospitais já relatam falta de equipamentos de proteção para tratar os pacientes.

A decisão do presidente norte-americano, Donald Trump, de estender o período de distanciamento social no país até 30 de abril surgiu após autoridades revisarem 12 modelos estatísticos diferentes, informou a médica Deborah Birx, designada da Casa Branca como coordenadora das tarefas em resposta ao novo coronavírus.

Leia também: 

Trump diz que mais de 1 milhão de americanos foram testados para COVID-19

Trump assina pacote de US$ 2,2 trilhões contra efeitos do coronavírus

O que prevê o pacote de US$ 2 trilhões dos EUA contra impactos do coronavírus

Até domingo, a estimativa era que mais de 2 mil pessoas poderiam morrer a cada dia nos EUA em meados de abril, momento em que o país atingiria o pico de infectados. O mesmo modelo de cálculo aponta que, ainda que o distanciamento social continue em maio, cerca de 82 mil norte-americanos terão morrido de COVID-19 até agosto.

Assim como muitos modelos, as projeções não são exatas, mas os pesquisadores envolvidos no projeto afirmam que, mesmo com as medidas de distanciamento social, o pico da demanda por serviço médico nos hospitais deve exceder consideravelmente a capacidade de atendimento.

11 de Setembro

Os ataques terroristas de 2001 deixaram 2.977 mortos nos estados de Nova York, Washington e Pensilvânia. Na ocasião, 19 homens sequestraram quatro aviões comerciais norte-americanos, todos com destino à costa oeste dos EUA.

A primeira aeronave atingiu a torre norte do World Trade Center, em Nova York, enquanto a segunda bateu na torre sul do complexo comercial. O terceiro avião foi lançado contra o prédio do Pentágono, em Washington, e o quarto caiu em um campo próximo a Shanksville, na Pensilvânia. 

O atentado foi orquestrado pelo então líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden, morto em maio de 2011, durante uma operação secreta do governo norte-americano.