Peru pede que governo brasileiro autorize exportação de máscaras

André Spigariol Da CNN, em Brasília
31 de março de 2020 às 19:31
O embaixador do Peru no Brasil, Javier Yépez Verdeguer, solicitou ao ministro Paulo Guedes, da Economia, que o governo autorize a empresa 3M a exportar 45 mil máscaras do tipo N95 para hospitais peruanos. O pedido foi enviado ao governo brasileiro na última sexta-feira (27) e chegou nesta terça-feira (31) à Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia.

A CNN teve acesso à carta enviada por Veredeguer a Guedes, na qual o governo peruano apela para o “espírito de solidariedade e cooperação que sempre existiu entre nossos países, irmãos e vizinhos”. No documento, o embaixador solicita ao Ministério da Economia a liberação de 45 mil respiradores que estão em Sumaré (SP), aguardando a publicação da chamada “Licença Especial de Exportação de Produtos para o Combate do Covid-19”. 

A licença é exigida pelo Brasil desde 19 de março para 44 produtos, que não podem ser vendidos ao exterior sem a autorização de Brasília. Além de máscaras, a normativa restringe, por exemplo, a exportação de álcool, medicamentos e respiradores automáticos. 

Nesta terça-feira, a Câmara dos Deputados realiza a última votação do Projeto de Lei 668/2020, de autoria do deputado Luiz Antonio Teixeira Jr (PP/RJ) e da deputada  Carmen Zanotto (CIDADANIA/SC). A matéria proíbe “exportações de produtos médicos, hospitalares e de higiene essenciais ao combate à epidemia de Coronavírus no Brasil” e, se aprovada pela Casa sem modificações, segue para sanção presidencial. 

A CNN procurou a Embaixada do Peru em Brasília e o Ministério das Relações Exteriores, mas até o fechamento desta reportagem não recebeu retorno.