Nova York registra mais de 600 mortes em um dia pelo novo coronavírus


Da CNN, em São Paulo
05 de abril de 2020 às 00:17 | Atualizado 05 de abril de 2020 às 03:00
Funcionário de hospital no Brooklyn transportam corpos de mortos por coronavírus

Funcionários de hospital no Brooklyn, em Nova York, transportam corpos de pessoas mortas pelo novo coronavírus

Foto: Andrew Kelly - 4.abr.2020/ Reuters

Doenças relacionadas ao novo coronavírus mataram 630 pessoas em um dia no Estado de Nova York, disse o governador Andrew Cuomo neste sábado (4), nas piores 24 horas para o Estado dos EUA mais atingido pela pandemia.

O novo coronavírus já matou 3.565 pessoas no Estado e a situação é particularmente preocupante em Long Island, a leste da cidade de Nova York, onde o número de casos "é como um incêndio se espalhando", declarou Cuomo em entrevista coletiva.

Especialistas em saúde calculam que Nova York pode estar a cerca de uma semana do pior ponto da crise de saúde que matou mais de 8,4 mil pessoas nos Estados Unidos e de 64 mil pessoas em todo o mundo.

"Ainda não estamos no ápice, estamos nos aproximando... Nossa leitura das projeções é que estamos em algum lugar na faixa de sete dias", disse Cuomo. "Faz apenas 30 dias desde o nosso primeiro caso. Parece uma vida inteira."

Os Estados Unidos têm o maior número mundial de casos conhecidos de COVID-19, a doença respiratória semelhante à gripe causada pelo coronavírus. De acordo com dados da Universidade Johns Hopkins, são mais de 311 mil infectados no país.

Os especialistas médicos da Casa Branca previram que entre 100.000 e 240.000 norte-americanos podem ser mortos na pandemia, mesmo que as ordens de ficar em casa sejam seguidas. (Com informações da Reuters)