Governo do Irã manifesta interesse em trocar prisioneiros com os EUA

Países trocaram presos no final de 2019 e podem retomar prática. Porta-voz iraniano se diz preocupado com risco de contágio por Covid-19 em prisões americanas

Da CNN*
10 de maio de 2020 às 03:02
Hassan Rouhani, presidente do Irã
Foto: Iran Gouvernment/ Reprodução

O governo do Irã afirmou, neste domingo (10), que está pronto para realizar uma ampla troca de prisioneiros com os Estados Unidos, dando sequência a uma política que ganhou força no final de 2019 e não foi colocada adiante em 2020, com crescentes atritos entre Washington e Teerã.

Apesar do ato de aproximação, o porta-voz do governo iraniano Ali Rabiei declarou, ao site de notícias local Khabaronline, que uma importante motivação para a troca neste momento seria a segurança dos presos iranianos nos Estados Unidos, em meio à pandemia de coronavírus. 

"Nos preocupamos com a segurança e a saúde dos iranianos na cadeia. Nós responsabilizamos os EUA pela segurança dos iranianos em meio ao novo surto de coronavírus", afirmou o porta-voz.

Rabiei acrescentou que Washington ainda não respondeu ao pedido do Teerã para negociar a troca de prisioneiros. 

"Estamos prontos para trocar prisioneiros iranianos e americanos e estamos preparados para discutir essa questão, mas os americanos ainda não responderam", afirmou Rabiei.

Em um raro ato de cooperação entre dois inimigos de longa data, os Estados Unidos e o Irã trocaram de prisioneiros em 2019 - o estudante de graduação americano Xiyue Wang, detido por três anos sob acusações de espionagem e aprisionou o pesquisador iraniano de células-tronco Massoud Soleimani, acusado de violações de sanções.

* Com Reuters