Lojas, bares e restaurantes reabrem na Itália após dois meses de lockdown

País registra menor número de mortes desde o dia 9 de março

Flávia Duarte da CNN em Londres
18 de maio de 2020 às 13:11 | Atualizado 18 de maio de 2020 às 13:27

A Itália entrou em uma nova fase de flexibilização do lockdown, nesta segunda-feira (11). Após dois meses em isolamento devido ao avanço do novo coronavírus, lojas, salões de beleza, bares, igrejas e restaurantes reabriram. Esta é a primeira medida de relaxamento do país após a média diária de mortes pelo novo coronavírus ficar abaixo de 100, o menor número desde 2 de março.

Nesta etapa, as pessoas poderão viajar entre cidades da região onde vivem. A partir do dia 3 de junho estarão permitidas viagens para outros países. Estabelecimentos comerciais poderão voltar a abrir as portas, mas atentos às medidas de isolamento social.

Leia também:
Brasil ultrapassa Itália e Espanha no número de casos confirmados de Covid-19
Basílica de São Pedro é reaberta ao público para a celebração de missas

Embora a medida seja avaliada como positiva, houve protestos de pessoas que trabalham em categorias ainda não liberadas em Milão, a região mais atingida pela pandemia. Academias, piscinas e centros esportivos serão reabertos no dia 25 de maio, enquanto teatros e cinemas só poderão reabrir a partir de 15 de junho.