Casos de coronavírus triplicam na Espanha após flexibilização da quarentena


Reuters
20 de julho de 2020 às 17:30
Pessoas caminham na orla de Barcelona.

Pessoas caminham, se exercitam e tomam sol na orla em Barcelona, na Espanha

Foto: Emilio Morenatti - 2.mai.2020/AP/Agência Estado

Os casos de coronavírus triplicaram na Espanha nas últimas três semanas, principalmente nas regiões da Catalunha e Aragão, após o governo autorizar a flexibilização da quarentena, segundo dados do Ministério da Saúde divulgados nesta segunda-feira (20).

Depois de registrar milhares de casos e centenas de mortes por dia durante um pico no início de abril, a Espanha conseguiu diminuir o número de novas infecções. Porém, desde que as restrições impostas pelo isolamento social foram relaxadas e os espanhóis voltaram à vida cotidiana, casos começaram a surgir com fortes concentrações nas cidades catalãs de Barcelona, Lleida e arredores.

A ocorrência do novo coronavírus saltou de oito casos por 100 mil habitantes no final de junho, quando o estado de emergência do país terminou, para 27 por 100 mil, disse a vice-chefe de emergência sanitária Maria Sierra em entrevista coletiva nesta segunda-feira (20).

No final de semana, 4.581 novos casos foram registrados, elevando o total para 264.836. Mais de 28.000 pessoas já morreram epla Covid-19 na Espanha. 

Leia e assista também

Espanha encerra estado de emergência e reabre suas fronteiras

Espanha flexibiliza isolamento mesmo enfrentando novos casos de coronavírus

"Onde as medidas foram relaxadas é onde esses grupos [de casos] aparecem", disse o ministro da Saúde, Salvador Illa. "Estamos falando de reuniões de família e espaços associados à vida noturna".

Descrevendo a situação na Catalunha, ele apelou aos residentes para que respeitassem as medidas de saúde.

Na sexta-feira (17), o governo regional catalão pediu que cerca de quatro milhões de pessoas, incluindo os residentes da segunda maior cidade da Espanha, Barcelona, ??fiquem em casa e evitem reuniões de mais de 10 pessoas. Também disse a bares e restaurantes para reduzir sua capacidade.

Para tentar evitar surtos semelhantes, a maioria das regiões espanholas tornou obrigatórias as máscaras, mesmo quando o distanciamento social pode ser garantido.