Trump vai enviar forças federais para mais cidades 'democratas'

Líderes locais e estaduais no Oregon, assim como membros do Congresso, pediram que Trump retire as forças paramilitares de Portland

Steve Holland e Lisa Lambert, da Reuters
20 de julho de 2020 às 20:33
Mães se colocam entre as forças federais e manifestantes durante protesto contra a desigualdade racial em Portland
Foto: Caitlin Ochs/Reuters

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta segunda-feira (20) que enviará forças para mais cidades norte-americanas, enquanto uma repressão federal a protestos antirracismo no estado do Oregon, com carros e homens não-identificados utilizando camuflagem, enfureceu pessoas por todo o país. 

Trump, um republicano, citou Nova York, Chicago, Filadélfia, Detroit, Baltimore e Oakland, na Califórnia, como lugares para os quais enviaria agentes federais, apontando que os prefeitos dessas cidades eram "democratas liberais". A prefeita de Chicago, Lori Lightfoot, frequentemente critica Trump no Twitter. 

"Enviaremos forças de segurança", disse Trump a jornalistas na Casa Branca. "Não podemos deixar isso acontecer com as cidades."

Líderes locais e estaduais no Oregon, assim como membros do Congresso, pediram que Trump retire as forças paramilitares do Departamento de Segurança Interna da cidade de Portland, no Oregon, após vídeos mostrarem homens uniformizados não identificados retirando pessoas das ruas e levando-as embora em minivans pretas. 

"Não apenas acredito que ele esteja quebrando a lei, como também ele está colocando em perigo as vidas dos cidadãos de Portland", afirmou o prefeito de Portland, Ted Wheeler, no Twitter, que anteriormente classificou a presença federal como "teatro político" em um ano eleitoral.

Assista e leia também:

Trump publica foto usando máscara e chama de 'ato patriota'

Donald Trump aparece de máscara em público ao visitar hospital militar

América Decide: Comércio e eleições americanas: a encruzilhada do Brasil

Um outro vídeo mostra agentes federais batendo e espirrando produtos químicos em um manifestante veterano da Marinha no sábado. O homem foi louvado como um "supersoldado antifascista" nas redes sociais por continuar passivamente de pé enquanto era golpeado. 

Na semana passada, forças federais começaram a reprimir protestos em Portland contra a brutalidade policial e o racismo estrutural, utilizando gás lacrimogêneo para defender prédios administrativos federais e levando ativistas presos sem explicação.