Moradores saem de casa enquanto mansões despencam em mar da Austrália

Moradores de mais de 40 residências ao longo da Praia de Wamberal tiveram que deixar suas propriedades nos últimos dias

Jessie Yeung, da CNN
21 de julho de 2020 às 10:17
No último fim de semana, algumas casas tiveram os quintais engolidos pela água e varandas desabaram parcialmente
Foto: Reprodução - 17.jul.2020 / Reuters

Em um bairro costeiro no estado australiano de New South Wales, casas de luxo à beira-mar estão em despencando aos poucos no oceano.

Moradores de mais de 40 residências ao longo da Praia de Wamberal, localizada na costa central ao norte de Sydney, tiveram que deixar suas propriedades nos últimos dias, enquanto a erosão costeira ameaça danificar ou destruir as mansões.

As casas multimilionárias estão localizadas em um penhasco de frente para o oceano, mas dias de ondas fortes corroeram a terra, levando a um desmoronamento da área. Vídeos feitos na sexta-feira (17) mostram as ondas batendo em locais cada vez mais altos no penhasco, quase alcançado as residências. O impacto quebrou escadas e deixou detritos na areia enquanto a maré baixava.

Assista e leia também:

Nova onda de Covid-19 na Austrália levanta questão: quando voltaremos ao normal?

A 'bolha de viagens' entre Austrália e Nova Zelândia será o futuro do turismo?

Coalas feridos em incêndios na Austrália voltam à natureza após tratamento

No último fim de semana, algumas casas tiveram os quintais engolidos pela água, e varandas desabaram parcialmente. Autoridades classificaram dezenas de residências como “em risco”, e os moradores tiveram duas horas para recolher seus pertences e deixar o local enquanto a maré ainda estava baixa, segundo a emissora Nine News, afiliada da CNN.

Erosão ameaça casas da Praia de Wamberal, ao norte de Sydney
Foto: Reprodução - 17.jul.2020 / Reuters

Ainda não se sabe quando essas pessoas poderão retornar às suas casas. No momento, autoridades cortaram o fornecimento de energia elétrica, gás e água às propriedades em maior risco, e cercaram a área. O Conselho Central da Costa pede aos moradores das proximidades que fiquem longe da região.

Enquanto isso, funcionários públicos locais e agências de assistência social estão trabalhando para fornecer acomodação às pessoas que foram retiradas de suas residências.

Problema relatado há anos

Muitos moradores frustrados dizem que já é tarde demais e culpam o governo local por não tomar medidas suficientes para conter o problema. Há anos, moradores dessa comunidade alertam sobre a erosão costeira, acelerada pela mudança climática, e pressionam para a construção de um paredão, principalmente depois das tempestades destrutivas de 2016.

Em um comunicado divulgado nessa segunda-feira (20), o governo local “reconhece que o tempo ruim causou grande angústia para os moradores”. “Não é o momento de culparmos uns aos outros, e sim de trabalhar juntos para chegar a soluções de longo prazo para a costa, inclusive para aqueles que têm sido tão terrivelmente impactados por esse evento”, disse a prefeita Lisa Matthews.

Apesar da nota, alguns moradores acreditam que ela é uma evidência de que as autoridades estão se eximindo da responsabilidade. “Não podemos proteger nossas casas na costa. O governo não quer fazer nada”, afirmou Chris Rogers, morador que teve que abandonar sua propriedade. “Temos que confiar neles. É muito difícil confiar em alguém quando, por uma década, eles têm decepcionado as pessoas.”

Costas ameaçadas

Severas tempestades devastaram a Praia de Wamberal e as proximidades, diversas vezes, na década de 1970, causando erosão dos terrenos e danos a propriedades residenciais. Entretanto, foi somente no ano passado que o governo local começou a investigar e projetar um paredão.

A erosão costeira está ameaçando outras comunidades da Austrália. Cerca de 39 mil construções ao longo da costa do país estão em risco, segundo agência de geociência do governo.

(Texto traduzido, clique aqui e leia o original em inglês.)