EUA ultrapassam marca de 150 mil mortes por Covid-19

País tem maior número de vítimas e de casos da doença causada pelo novo coronavírus em todo o mundo

Anna Satie, da CNN em São Paulo
29 de julho de 2020 às 18:16 | Atualizado 29 de julho de 2020 às 18:27
Paciente com Covid-19 em tratamento
Foto: Callaghan O'Hare/Reuters (29.jun.2020)

Os Estados Unidos ultrapassaram nesta quarta-feira (29) a marca de 150 mil mortos pela Covid-19. Os dados são da Universidade Johns Hopkins.

O país tem o maior número de vítimas fatais e de casos da doença em todo o mundo. Ao todo, já foram confirmados 4.3896.030 diagnósticos.

A transmissão do novo coronavírus voltou a acelerar em alguns estados após o relaxamento das medidas de quarentena, com Flórida e Califórnia liderando o número de infecções. 

Leia também:

Trump defende hidroxicloroquina e reclama de popularidade de Fauci

Trump cancela convenção na Flórida após aumento de casos de Covid-19

No começo do mês, o imunologista Anthony Fauci, principal especialista em doenças infecciosas do país, atribuiu o aumento de casos a problemas nas quarentenas e à pressa em retomar rapidamente as atividades

A flexiblização do isolamento acontece em ano de eleição presidencial nos EUA, com o presidente Donald Trump tentando uma rápida recuperação econômica como plataforma para reeleição.

Pesquisas recentes mostram que eleitores consideram o adversário de Trump, o democrata Joe Biden, mais confiável em relação a medidas de enfrentamento da pandemia. 

Nesta terça-feira (27), o presidente americano reclamou das altas taxas de aprovação de Fauci e brincou, dizendo "ninguém gosta de mim". Ele também voltou a defender a hidroxicloroquina em casos de Covid-19, medicamento cuja autorização em usos emergenciais foi revogada pela agência reguladora americana há mais de um mês.