Após recontagem, Inglaterra reduz número de mortes por Covid-19 em mais de 5 mil

Com a nova metodologia, país contabiliza mortes causadas pelo coronavírus que acontecem até 28 dias depois da detecção do vírus

Henrique Andrade* Da CNN, em São Paulo
12 de agosto de 2020 às 19:26
O número de mortes por Covid-19 na Inglaterra foi reduzido em mais de 5 mil após nova metodologia adotada pelo governo do país nesta quarta-feira (12). Agora são 41.329 óbitos pelo novo coronavírus, 5.377 a menos do que os 46.706 registrados até então. 

Assim, a Índia supera o Reino Unido e passa a ser o quarto país com mais mortes em todo o mundo, com 46.091 segundo panorama da Universidade Johns Hopkins, atrás apenas dos Estados Unidos, Brasil e México.

Leia e assista também

Reino Unido registra maior número de casos diários de Covid-19 desde junho

Sob críticas, governo britânico torna obrigatório o uso de máscaras em Londres

Covid-19: britânicos encerram testes e apontam hidroxicloroquina como ‘inútil’

Com a nova metodologia, a Inglaterra contabiliza mortes causadas pelo coronavírus que acontecem até 28 dias depois da detecção do vírus. Anteriormente, o sistema do país contabilizava todas as pessoas que testaram positivo para o coronavírus e morreram desde então, sem corte entre o momento do teste e a data da morte. 

De acordo com o governo, 88% dos óbitos registrados até o momento aconteceram 28 dias depois da detecção do vírus e 96% até 60 dias depois. Destas entre 29 e 60 dias, 64% tinham a Covid-19 como usa das causas no certificado de óbito.

O primeiro alerta sobre uma possível superestimativa de mortes no país foi feito em 18 de julho, quando o secretário de Saúde Matt Hancock pediu uma revisão urgente da contagem. Hancock apontou que a falta de corte na data “poderia distorcer o número atual de mortes diárias".

(*Sob supervisão de Evelyne Lorenzetti)