Esposa elogia força de Biden após morte de filho: 'ele seguiu em frente'

Beau Biden, morreu vítima de um câncer no cérebro, aos 46 anos, em 2015. A professora Jill Biden lembrou do enteado em discurso na convenção democrata

Diego Freire, da CNN, em São Paulo
19 de agosto de 2020 às 00:39 | Atualizado 19 de agosto de 2020 às 01:40


No dia em que seu marido foi oficializado como candidato democrata nas eleições americanas de 2020, a professora Jill Biden participou da convenção do partido com um discurso em que compartilhou experiências pessoais.

Ela se lembrou de Beau Biden, seu enteado e filho de Joe, que morreu vítima de um câncer no cérebro, aos 46 anos, em 2015.

Leia também:
'Biden está empenhado em reconstruir o país', diz Bill Clinton em convenção

Ato simbólico de Trump nos 100 anos do sufrágio feminino visa voto de mulheres

"Depois que Beau morreu de câncer, fiquei imaginando se iria sentir alegria novamente. Quatro dias depois do funeral, eu vi Joe colocando seu terno, se arrumando. Ele se olhou no espelho, respirou e saiu para o mundo. Voltou a trabalhar. É assim que ele é", contou Jill. 

"Não posso nem imaginar como ele conseguiu. Os propósitos de Joe sempre o levaram para frente. A sua força é algo que não conseguimos parar. Não é questão de ele ser político, é algo que está com ele, na sua fé, acrescentou.

Em seu discurso, Jill, que é professora, também comentou sobre o temor de pais em enviar filhos para aulas presenciais durante a pandemia e lamentou pelas perdas de todos os americanos que perderam alguém querido para a Covid-19.

"Estou arrasada pela imensidão da perda [de quem teve uma ente que morreu pela Covid-19]. A falha em proteger nossa comunidade. Toda  vida irreparável que foi perdiad. Me pergunto: como manter minha família segura?".