13 múmias misteriosas são descobertas em poço no Egito


Harry Clarke-Ezzidio da CNN
10 de setembro de 2020 às 17:06 | Atualizado 10 de setembro de 2020 às 17:10
Sarcófagos enfileirados

13 túmulos foram encontrados no sítio arqueológico de Sacará

Foto: Ministério do Turismo e Antiguidades do Egito

O Egito descobriu uma coleção misteriosa de caixões com múmias que podem ter sido sepultadas há mais de 2.500 anos.

Os 13 caixões, que ainda não foram abertos, foram encontrados empilhados em um poço de 12 metros de profundidade, estão tão bem preservados que os desenhos e cores originais são claramente visíveis, de acordo com o Ministério de Turismo e Antiguidades do Egito.

Os arqueologistas fizeram a descoberta em Sacará (Saqqara), um sítio arqueológico a 32 quilômetros ao sul da capital do país, Cairo. Lá também estão marcos como a Pirâmide de Djoser, que acredita-se ser a mais antiga do mundo. Eles acreditam encontrar mais itens no sítio nos próximos dias.

Leia também:
Tubarão pré-histórico tinha barbatana da altura de pessoa adulta
Esse mapa mostra onde a sua cidade estava na Terra milhões de anos atrás

Em uma publicação no Twitter, Khaled El-Enany, ministro do turismo e antiguidades do Egito, disse que “é um sentimento indescritível presenciar uma descoberta arqueológica”.

O achado vem uma semana depois de o país ter reaberto seus sítios arqueológicos e museus a visitantes após o fechamento em março por causa da pandemia da Covid-19.

Sarcófago

As múmias estavam enfileiradas em um poço de 12 metros de profundidade

Foto: Ministério do Turismo e Antiguidades do Egito

O turismo é vital para a economia do Egito, que recebeu mais de 13,6 milhões de visitantes em 2019. Mais de um milhão de pessoas trabalham no setor.

Esse último achado segue a retirada de outros túmulos em Sacará no começo desse ano. Em abril, arqueólogos desenterraram quatro deles, que continham múmias, juntamente com cinco sarcófago no que se acredita ser uma cova.

(Texto traduzido do inglês, clique aqui para ler o original)