Avião roubado no México cai na Guatemala depois de voo irregular à Venezuela

Jato Hawker 800 foi roubado na terça-feira em aeroporto perto da capital mexicana; militares dizem ter encontrado drogas e armas em meio aos destroços

Reuters
24 de setembro de 2020 às 10:29
Policiais e militares da Guatemala analisam local da queda de jato bimotor roubado no México
Foto: Divulgação - 23.set.2020/ Ministério Público da Guatemala

Um jato executivo que foi roubado no México caiu em uma área de selva na Guatemala, na quarta-feira (23) perto de uma pista de pouso clandestina depois de fazer uma viagem misteriosa à Venezuela. Duas pessoas morreram no acidente.

Em nota, os militares guatemaltecos confirmaram a queda do jato bimotor Hawker 800 em uma área montanhosa da região de Alta Verapaz, mas disseram que os corpos ainda não foram identificados.

Em meio aos destroços, foram encontrados, 3 quilos de cocaína, divididos em três pacotes, além de armas não especificadas.

O jato decolou do aeroporto de Cuernavaca, localizado a cerca de 72 km ao sul da Cidade do México, por volta do meio-dia de terça-feira, sem autorização ou plano de voo, e pousou no aeroporto de Zulia no noroeste da Venezuela, perto da fronteira com a Colômbia, várias horas depois disseram os militares da Guatemala.

Assista e leia também:

Aeronave que transportava cocaína cai no interior de SP; piloto morre no local

Avião monomotor cai em Bauru, no interior de São Paulo

Passageira abre porta de emergência de avião e anda sobre asa para 'tomar um ar'

Pouco depois, decolou para a Guatemala, onde caiu pouco depois das 20h (23h, em Brasília) da quarta-feira.

O roubo do jato, que pode levar até oito passageiros, foi relatado por autoridades locais e federais na terça-feira no México.

Segundo Pablo Ojeda, funcionário do alto escalão do governo estadual, três homens entraram no aeroporto de Cuernavaca, dois dos quais alegando ser mecânicos, para embarcar no avião para um vôo de teste.

Militares da Guatemala disseram ter encontrado 3 quilos de cocaína e armas em meio aos destroços de avião que caiu em área de selva do país
Foto: Divulgação/ Ministério Público da Guatemala

Depois de encher o tanque de combustível da aeronave, os dois decolaram sem permissão, disse Ojeda, acrescentando que os proprietários do jato ainda não haviam feito uma queixa formal de roubo.

O Ministério dos Transportes e a Procuradoria-Geral do México confirmaram que o jato roubado em Cuernavaca era compatível com o que havia caído na Guatemala. O ministério acrescentou que iniciará uma investigação sobre o caso.