Franceses sofrem com o aumento de casos de Covid-19, e autoridades tomam medidas

Números cada vez maiores de infectados pelo novo coronavírus acendem o alerta nas autoridades de saúde francesas, que começam as medidas de contenção

Luana Franzão* da CNN, em São Paulo
24 de setembro de 2020 às 17:28
Equipe médica em hospital de Neuilly sur Seine, na França
Foto: Benoit Tessier/Reuters (1º.abr.2020)

Desde o final de agosto, a Europa assiste ao crescimento das infecções pela Covid-19, índices que começam a assustar a população e deixar em alerta as autoridades.

A França tomou um papel de destaque neste momento. Nesta quinta-feira (24) as autoridades de saúde francesas anunciaram 16.096 casos novos de coronavírus, um novo recorde. A soma histórica total dos casos chega a 497.237. Também foram registradas 52 novas mortes pela doença, fazendo com que o total chegasse a 31.511.

O agravamento da pandemia levou ao decreto do fechamento de todos os bares e restaurantes em Marselha, cidade considerada o novo epicentro da doença na França. Um 'toque de recolher' também foi imposto ao comércio em Paris.

Leia e ouça também:
A Europa enfrenta uma segunda onda da Covid-19? Entenda o aumento de casos
A segunda onda de contaminações pela Covid-19 na Europa
Medo de novo lockdown na Europa derruba bolsas; mercado tenta se reerguer

O primeiro-ministro, Jean Castex, advertiu que se o governo não agir de forma contundente, uma situação parecida com a crise do início do ano pode se repetir.

"É uma corrida contra o tempo", disse no canal de televisão France 2. "O público deve estar atento e ser prudente. Se não agirmos agora, podemos acabar em um cenário como o da primavera".

No continente, Espanha e Inglaterra também enfrentam uma intensificação da pandemia.

Com Reuters

(*Supervisão de Sinara Peixoto)