Chilenos protestam contra desigualdade e presidente Sebastián Piñera

Manifestações foram muito menores do que as realizadas antes da pandemia do novo coronavírus

Da CNN Brasil
03 de outubro de 2020 às 10:15 | Atualizado 03 de outubro de 2020 às 10:15

Os chilenos foram às ruas de Santiago para protestar contra a desigualde e contra o presidente Sebastián Piñera. Com o Chile ainda enfrentando a pandemia, o número de manifestantes ficou na casa das centenas diante da forte presença policial. 

As forças de segurança usaram canhões de água e bombas de gás lacrimogêneo para conter a manifestação. Alguns manifestantes jogaram pedra contra os policiais.

Leia também:
Região do Atacama, no Chile, sofre segundo terremoto em menos de 24 horas
Protestos marcam 3º aniversário de independência frustrada na Espanha

O protesto foi bem menor do que os de antes da pandemia, quando dezenas de milhares protestavam contra o governo.

Os chilenos devem votar em um referendo sobre uma nova constituição ainda neste mês, que é o principal pedido dos meses de protestos contra a desigualdade realizados em 2019.