Primeira coletânea de peças de Shakespeare é leiloada por quase US$10 milhões


Jill Serjeant, da Reuters
14 de outubro de 2020 às 16:13 | Atualizado 14 de outubro de 2020 às 16:14
Mulher organizando a coletânea

Primeira coletânea de obras de William Shakespeare

Foto: REUTERS/Carlo Allegri

Um livro raro de 1623, que reuniu as peças de William Shakespeare pela primeira vez, foi vendido por um valor recorde de 9,97 milhões de dólares em um leilão nesta quarta-feira (14), anunciou a Christie's, uma das maiores empresas de leilão de arte, em Nova York.

O Primeiro Fólio contendo 36 peças de Shakespeare é uma das apenas seis cópias completas conhecidas em mãos privadas e tinha uma estimativa de preço pré-venda de 4 milhões a 6 milhões de dólares.

A identidade do comprador não foi divulgada.

O valor pago no leilão desta quarta-feira também marcou um novo recorde mundial para qualquer obra de literatura impressa e quebrou a marca anterior de 6,16 milhões de dólares para o Primeiro Fólio de Shakespeare estabelecida em 2001, disse a Christie's.

"Comédias, Histórias e Tragédias" foi compilado por amigos do dramaturgo e poeta inglês sete anos após sua morte. Inclui 18 peças que nunca tinham sido publicadas antes e poderiam ter sido perdidas, incluindo "Macbeth" e "Júlio César".

Leia também:
Mais 417 obras de arte do Banco Santos vão a leilão; 1º lote arrecadou R$ 25 mi
Diamante de 102 quilates pode render até US$ 30 milhões em leilão

O livro foi colocado em leilão pelo Mills College, uma faculdade particular de artes em Oakland, na Califórnia.

O Primeiro Fólio marcou a primeira vez que as peças de Shakespeare foram organizadas como comédias, tragédias e histórias.

O tamanho grande da publicação – anteriormente reservado para livros jurídicos e trabalhos de teologia – ajudou a elevar o status de Shakespeare nos anos futuros, disseram os especialistas em livros da Christie's.

Sem o Primeiro Fólio, algumas das linhas mais famosas de Shakespeare provavelmente teriam sido perdidas, incluindo clássicos como "Amigos, romanos, conterrâneos, emprestem-me seus ouvidos", de "Júlio César", e "Se a música é o alimento do amor, toque", de "A Décima Segunda Noite".

A venda desta quarta-feira foi a primeira vez em quase 20 anos que uma cópia completa do Primeiro Fólio foi a leilão.