Trump está na defensiva neste momento da campanha, diz pesquisador de Harvard


Da CNN, em São Paulo
15 de outubro de 2020 às 23:23

A quinta-feira (15) da corrida à Casa Branca foi agitada, com Donald Trump e Joe Biden realizando simultaneamente sabatinas na TV aberta dos Estados Unidos. Com eleições de 3 de novembro chegando na reta final, os candidatos vão dando as últimas cartadas.

Para analisar o contexto, a CNN entrevistou Hussein Kalout, cientista político e pesquisador de Harvard que vê vantagem para Biden, com cancelamento do debate, e um Trump na defensiva diante da estagnação em intenções de votos em estados norte-americanos importantes.

Leia também

Donald Trump: uma campanha para convencer que ele é capaz de reerguer os EUA

Joe Biden: ex-vice de Obama aposta em ser o 'anti-Trump' para vencer a eleição

América Decide: O impacto da Covid-19 de Trump na reta final da campanha

Donald Trump usa máscara após ter alta de hospital

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, usa máscara após ter alta de hospital

Foto: Jonathan Ernst/Reuters (5.out.2020)

“Trump tem mais flancos a defender no momento. Ele não consegue diminuir a diferença em estados cruciais como Pennsylvania, Flórida e Carolina do Norte e tentar implodir a credibilidade do Biden. Ele está na defensiva, tentando minar o arcabouço de legitimidade do campo democrata.”

“Biden, por sua vez, está confortável. O maior risco de sua campanha era o confronto direto com Trump, mas como o presidente pegou a Covid-19 e cancelou um debate. Biden preservou sua estratégia. Creio que se Biden não cometer erros, estará mais próximo da vitória do que Trump.”

Kalout também ressaltou que dados divulgados nesta quinta-feira mostram que Biden está com boa margem de liderança em estados vitais e que, se o quadro se mantiver, o democrata está perto da vitória.

(Edição: Sinara Peixoto)