Portugal aprova ampliação de emergência contra Covid-19 e cogita novas medidas


Reuters
20 de novembro de 2020 às 20:32
Bonde em rua de Lisboa durante pandemia de Covid-19 em Portugal
Bonde em rua de Lisboa durante pandemia de Covid-19 em Portugal
Foto: Rafael Marchante/Reuters (31.out.2020)

O parlamento de Portugal aprovou na sexta-feira (20) uma extensão de 15 dias do estado de emergência, a partir da próxima semana, para permitir a continuidade das medidas contra o coronavírus enquanto o governo considera novas regras.

"Esta aprovação reflete bem o compromisso coletivo de combate à Covid-19", disse o primeiro-ministro, António Costa, no Twitter. "Com a mobilização de todos, conseguiremos vencer o vírus."

Leia também:

Bares e restaurantes de Lisboa protestam contra restrições:'não aguentamos mais'

O estado de emergência nacional, que entrou em vigor por 15 dias em 9 de novembro e incluiu toque de recolher noturno e lockdown de meio dia aos finais de semana em 191 dos 308 municípios do país, será agora estendido até pelo menos 8 de dezembro.

Os ministros do governo se reuniram na tarde de sexta-feira para acertar novas regras, que serão anunciadas no sábado e podem incluir um sistema de restrições com base na situação do vírus em cada região.

De acordo com a legislação portuguesa, o estado de emergência é limitado a 15 dias, mas pode ser prorrogado indefinidamente por períodos de 15 dias. O ministro do Interior, Eduardo Cabrita, afirmou ao Parlamento que o estado de emergência provavelmente será renovado novamente após 8 de dezembro.

Portugal, com cerca de 10 milhões de habitantes, registra 249.498 infecções por coronavírus e 3.762 mortes, números relativamente baixos em comparação com alguns países europeus. Mas os casos têm aumentado e estão colocando o sistema de saúde sob pressão.

Foram confirmadas na quinta-feira 6.994 novas infecções, o maior número diário desde o início da pandemia, com a maioria dos casos concentrados na região norte do país. Os testes também aumentaram.