Chile espera iniciar vacinação contra a Covid-19 na próxima semana

Presidente chileno, Sebastián Piñera, espera ter vacinas da Pfizer disponíveis no país antes do fina de dezembro

Por Natalia A. Ramos Miranda, da Reuters
21 de dezembro de 2020 às 02:18 | Atualizado 21 de dezembro de 2020 às 02:20
Sebastián Piñera, presidente do Chile
Foto: José Cruz - 27.abr.2018/Agência Brasil


Doses da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Pfizer Inc podem começar a ser aplicadas no Chile já na próxima semana, com a primeira rodada de injeções sendo distribuída para profissionais de saúde, disse o presidente Sebastián Piñera neste domingo (20).

Leia também:
OMS: Nova variante da Covid-19 foi detectada na Dinamarca, Holanda e Austrália

O regulador de saúde chileno informou na quarta-feira que aprovou o uso emergencial da vacina. No mesmo dia, Piñera afirmou que o laboratório havia confirmado que enviaria as primeiras 20 mil doses antes do final do mês.

"Esperamos começar o processo de vacinação no Chile na próxima semana. E vamos começar com as pessoas que estiveram na linha de frente, em unidades de cuidados intensivos, cuidando de pacientes críticos", disse o presidente em declarações na televisão.

Depois dos profissionais de saúde, o plano de vacinação do país prevê que as vacinas sejam disponibilizadas para outros trabalhadores essenciais, a seguir os idosos e outros grupos de alta prioridade.

“Vamos trabalhar para que antes do final do primeiro semestre do próximo ano possamos vacinar o grosso da população-alvo” de 15 milhões de pessoas, de uma população total de mais de 18 milhões, disse Pinera.

"Peço a vocês que se vacinem", enfatizou o presidente.

Até domingo, o Chile havia notificado 585.545 casos de coronavírus e um total de 16.154 mortes.