China começa a construir fábrica para produzir vacina de mRNA contra Covid-19

China desenvolve vacina própria com tecnologia semelhante às da Pfizer e Moderna. Embora imunizante esteja ainda em fase 1 de testes, país já constrói fábrica

Por Roxanne Liu e Ryan Woo, da Reuters
21 de dezembro de 2020 às 04:08 | Atualizado 21 de dezembro de 2020 às 08:40
Vacina contra Covid-19 da Pfizer/BioNTech
China pretende desenvolver própria vacina com tecnologia de RNA mensageiro
Foto: Owen Humphreys/Pool via Reuters (8.dez.2020)

A China começou a construir uma instalação para fabricar sua primeira vacina candidata contra a Covid-19 que usa a tecnologia de RNA mensageiro (mRNA), segundo informou a mídia estatal nesta segunda-feira (21).

A expectativa é que a fábrica esteja operacional dentro de oito meses, informou o China News Service. O imunizante em questão, hoje, ainda se encontra nos estágios iniciais dos testes clínicos.

A tecnologia de mRNA contém instruções para células humanas fazerem proteínas que imitam parte do novo coronavírus e é usada em vacinas da Moderna Inc, bem como da Pfizer Inc e BioNTech.

Leia também:
Como uma pessoa se sente depois de tomar uma vacina de mRNA contra a Covid-19
Vacinas da Pfizer e da Moderna funcionam como mensagem do Snapchat; entenda
Cientista "rebaixada" teve trabalho usado como base da vacina contra o Covid-19

Ambas as vacinas obtiveram altos índices de eficácia e já tiveram aprovação para uso emergencial nos Estados Unidos, entre outros países.

A potencial vacina de mRNA chinesa está sendo desenvolvida em conjunto pela Academia de Ciências Militares (AMS), Walvax Biotechnology e a Suzhou Abogen Biosciences.

A instalação terá uma capacidade anual de produzir inicialmente 120 milhões de doses.

A vacina candidata, conhecida como ARCoV ou ARCoVax, entrou em um ensaio clínico de Fase 1b em outubro, após um ensaio de Fase 1 que começou em junho, mostram os dados no site do Chinese Clinical Trial Registry.

Destaques do CNN Brasil Business:
Fim do mistério: nos 40 anos do Chester, empresa divulga fotos do animal vivo
Já pensou em investir em hits sertanejos e músicas do Paulo Ricardo? É possível
Vinhos e espumantes por menos de R$ 100 para comemorar as festas de final de ano

Pelo menos cinco potenciais vacinas chinesas já entraram nos testes clínicos de Fase 3 - três das quais já foram dadas a pessoas com alto risco de infecção por meio do programa de vacinação de emergência da China.

Essas três são vacinas inativadas, que usam versões inativadas ou mortas do vírus que não podem se replicar em células humanas para desencadear respostas imunológicas.