Itália começa vacinação contra Covid-19

Profissionais de saúde foram os primeiros a receber as doses da vacina da Pfizer/BioNTech

Reuters
27 de dezembro de 2020 às 05:00 | Atualizado 27 de dezembro de 2020 às 05:27
Maria Rosaria Capobianchi, uma das primeiras recipientes da vacina contra Covid
Maria Rosaria Capobianchi foi uma das primeiras recipientes da vacina contra Covid-19 na Itália
Foto: Reuters

Profissionais de saúde do hospital de Roma Lazzaro Spallanzani receberam as primeiras doses da vacina contra Covid-19 da Pfizer/BioNTech neste domingo (27), como parte do plano nacional de vacinação. 

A enfermeira Claudia Alivernini, o oficial médico Omar Altobelli e a professora Maria Rosaria Capobianchi foram os três primeiros italianos a receberem as vacinas. 

Leia também:

Mundo soma quase 5 milhões de doses aplicadas de vacinas contra a Covid-19

Mulher de 101 anos é a primeira alemã a ser vacinada contra a Covid-19

"A vacinação foi muito bem e foi um momento animador e histórico", disse Aliverini em entrevista ao canal local Rai News 24. "É o começo do fim e eu espero ser a primeira dos mais de 60 milhões de italianos". 

Cerva de 9.750 doses chegaram ao país e outras 470 mil são esperadas a partir da próxima semana, disse o ministério da Saúde.

Para ajudar na distribuição da imunização, pavilhões temporários alimentados por energia solar serão montados em praças ao redor do país. As placas solares foram desenhadas para parecerem prímulas de cinco pétalas, um símbolo da primavera. 

O primeiro país ocidental a ser atingido pelo vírus, a Itália relatou mais de 70.909 mortes desde o início da epidemia em fevereiro, o maior número da Europa e o quinto em todo o mundo. 

Nesta quinta (24), a Itália se tornou o oitavo país do mundo a exceder 2 milhões de casos registrados. 

Ao mesmo tempo, a República Tcheca também começou a campanha de vacinação. Outros países da União Europeia devem iniciar a distribuição das vacinas neste domingo.