Europa: Vacina da AstraZeneca não está pronta para aprovação rápida, diz agência

Segundo vice-diretor-executivo da Agência Europeia de Medicamentos, solicitação para autorização do imunizante ainda não foi solicitada

Bart Meijer, da Reuters
29 de dezembro de 2020 às 09:47
Tubo de ensaio rotulado como de vacina em frente ao logo da AstraZeneca em foto de ilustração (09/09/2020)
Foto: REUTERS/Dado Ruvic

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) provavelmente não conseguirá aprovar a vacina contra Covid-19 desenvolvida pela farmacêutica AstraZeneca e pela Universidade de Oxford em janeiro, disse o vice-diretor-executivo do órgão, Noel Wathion.

"Eles ainda nem nos enviaram uma solicitação", afirmou Wathion em entrevista ao jornal belga Het Nieuwsblad, publicada nesta terça-feira (29). Ele acrescentou que as agências reguladoras da Europa receberam apenas "algumas informações" sobre a vacina da AstraZeneca.

"Nem mesmo o suficiente para justificar uma licença de comercialização condicional", disse Wathion. "Precisamos de dados adicionais sobre a qualidade da vacina. E, depois disso, a empresa tem que fazer uma solicitação formal."

Segundo ele, o cenário torna "improvável" que a aprovação seja concedida no mês que vem.

Leia e assista também:

Anvisa e Pfizer tentam acordo em reunião amanhã sobre registro da vacina

Voluntário relata reação à vacina da Moderna: 'Mesma de alergia a marisco'

Na semana passada, a AstraZeneca disse à Reuters que sua vacina contra Covid-19 deve ser eficiente contra a nova variante do coronavírus, acrescentando que estudos estão sendo feitos para investigar plenamente o impacto da mutação.

A farmacêutica apresentou um pacote de dados completos de sua vacina à agência reguladora de medicamentos do Reino Unido, disse o ministro da Saúde britânico, Matt Hancock.