Começa cerimônia de posse de Joe Biden no Capitólio dos EUA

Democrata fará juramento no Capitólio e assumirá, oficialmente, o comando do país; cerimônia terá bênção de padre católico e hino cantado por Lady Gaga

Murillo Ferrari e Anna Satie, da CNN, em São Paulo
20 de janeiro de 2021 às 13:20 | Atualizado 20 de janeiro de 2021 às 13:58
Joe Biden no Capitólio em sua cerimônia de posse como presidente dos EUA
Foto: CNN Brasil (20.jan.2021)

A cerimônia de posse de Joe Biden como presidente dos Estados Unidos começou às 13h20 desta quarta-feira (20), cerca de 45 minutos depois de chegar ao Capitólio.

A primeira a falar no palco montado ao lado de fora do Capitólio foi a senadora por Minnesota Amy Klobuchar.

“Gerações de norte-americanos deram suas vidas para preservar a república neste país (...), portanto, cabe a todos nós mantermos a tocha da nossa democracia acesa não como uma arma política, mas como um instrumento para o bem”, disse.

“Celebramos um novo presidente, Joe Biden, que prometeu resgatar a alma dos EUA e cruzar o rio que nos divide. E celebramos nossa primeira vice-presidente mulher, negra e de origem asiática, Kamala Harris”, continuou.

“Quando ela fizer o juramento hoje, meninas e meninos de todo o país saberão que tudo é possível. E, ao final, todos saberão que isso são os Estados Unidos.”

Depois, falou o senador republicano pelo Missouri Roy Blunt, presidente do comitê de posse. “Os EUA só podem cumprir sua promessa de união de democracia se trabalharmos para sermos sempre melhor do que éramos”, disse.

“Os fundadores do país não disseram que iriam formar uma união perfeita e que nada teria que ser melhorado. Eles entendiam que trabalhar para melhorar sempre seriam os marcos da nossa democracia.”

Foi, então, a vez do padre Leo J. O'Donovan fazer sua benção ao governo Biden e aos presentes na cerimônia de posse. O'Donovan é amigo de longa data da família do democrata., que é apenas o segundo presidente norte-americano católico da história – o outro foi John Kennedy, eleito em 1960 e assasinado em 1963.

O'Donovan se aproximou da família Biden nos anos 1990 quando Hunter Biden, filho de Joe, estou na Universidade de Georgetown. Em 2015, o padre foi responsável pela missa fúnebre de Beau Biden, vítima de um câncer no cérebro aos 46 anos.

"De joelho, estamos com esperança para uma união mais perfeita em nossa Terra, uma união de todos os cidadãos, para manter o bem-estar e assegurar a benção para todos nós", disse. "Há um poder em cada um de nós, que vive e se volta aos outros, que é a confiança do espírito de cuidar do outro e de nos devotarmos aos que estão em maior dificuldade. Ele é chamado de amor."

O'Donovan pediu ainda que o novo presidente dos EUA tenha sabedoria para entender, para governar para seu povo e para saber a diferença entre o certo e o errado.

"Deus, nos ajude sob a nova presidência a reconciliar as pessoas da nossa nação, a restaurar nossos sonhos e trazer paz, Justiça e a alegria que cerca o amor", concluiu.

Depois da benção, a execução do hino nacional dos EUA foi realizada pela cantora pop Lady Gaga, que apoiou a campanha democrata ao longo da disputa presidencial e chegou a participar de um comício na reta final da campanh.

Durante o governo de Barack Obama, quando Biden era vice, Gaga participou de eventos ao lado de Biden para criar consciência sobre abuso sexual em ambientes escolares.

Já o juramento à bandeira dos EUA foi conduzido pela capitã dos bombeiros Andrea Hall, primeira negra a ser promovida a capitã na história da cidade em que ela vive, South Fulton, no estado da Geórgia.

Juramento de Kamala e Biden

Kamala Harris faz juramento sob Bíblia durante cerimônia de posse nos EUA
Foto: Reprodução/CNN Brasil (20.jan.2021)

Dando continuidade ao protocolo da posse, a vice-presidente eleita dos EUA, Kamala Harris, fez seu juramento ao cargo minutos antes de Biden também passar por essa etapa do protocolo de posse.

Harris fez o juramento ao cargo acompanhada pela juíza do Supremo Tribunal dos EUA, Sonia Sotomayor, primeira latina indicada ao cargo por Obama, em 2009.

“Eu, Kamala Harris, juro solenemente que vou apoiar e defender a Constituição dos EUA contra todos inimigos nacionais e internacionais, que serei fiel e leal à Nação. Aceito esse cargo por vontade própria, sem nenhuma ressalva ou intenção de evasão. Desempenharei bem e com fidelidade meus deveres no cargo que assumo agora com a graça de Deus.”

Já o juramento de Biden foi conduzido pelo presidente da Suprema Corte, John Roberts.