Mulher é condenada à prisão na China por esconder sintomas de Covid-19 em voo

Ela foi condenada pelo Tribunal Popular do distrito de Shunyi por obstruir a prevenção de doenças infecciosas

Raphael Coraccini, colaboração para a CNN Brasil
28 de janeiro de 2021 às 09:35
 

Uma mulher foi condenada à prisão na China prisão por ter entrado em um voo para Pequim sabendo que havia estado em contato com pessoas contaminadas com Covid-19 e tendo apresentado sintomas da doença. Ela cumprirá um ano em regime fechado e o mesmo período de liberdade condicional. 

Segundo a agência de notícias Xinhua, Li Jiem, de 38 anos, esteve em férias com a família em Los Angeles, nos Estados Unidos, em março do ano passado e foi atendida em um hospital local com sintomas como febre e tosse. As autoridades chinesas afirmam que a mulher estava contaminada com o novo coronavírus e que, durante o voo, 63 pessoas estiveram em contato com ela.

 

Em março, o Centro Municipal de Controle de Doenças de Pequim e a Air China, pela qual Li viajou, disseram à imprensa local que a mulher falhou em fornecer aos comissários de bordo as condições de saúde pessoais e de seu marido, filhos e outros acompanhantes após o embarque. As informações são do Global Times. 

Ela foi condenada pelo Tribunal Popular do distrito de Shunyi por obstruir a prevenção de doenças infecciosas. A sentenção foi proferida no dia 15 de outubro e a promotoria aceitou a condenação nesta segunda-feira (25).