Hospitais no Peru enfrentam escassez de oxigênio após demanda triplicar

“O vírus com o qual começamos (a lidar) não é o mesmo que temos hoje”, disse a ministra da Saúde do Peru se referindo ao aumento de hospitalizações com variante

Por Tatiana Arias e Ana Cucalon da CNN
11 de fevereiro de 2021 às 03:35
Faltam cilindros de oxigênio no sistema de saúde do Amazonas (15.jan.2021)
Faltam cilindros de oxigênio em hospitais peruanos
Foto: Reprodução/CNN

 

Os hospitais do Peru estão enfrentando uma escassez de oxigênio, após suprimentos pelo insumo triplicarem por conta das variantes da Covid-19, que se espalham mais fácil e mais rápido, alertou a ministra da Saúde do país, Pilar Mazzetti, nesta quarta-feira (10).

“O vírus com o qual começamos (a lidar) não é o mesmo que temos hoje”, disse Mazzetti.

“O cálculo inicial da quantidade de oxigênio necessária, que pensávamos que fosse dobrar, triplicou. Ou seja, temos um incremento de 300% (na necessidade de oxigênio) ”, disse Mazzetti.

 

O Peru precisa de 510 toneladas de oxigênio por dia, mas atualmente só pode acessar 400 toneladas, deixando o país com “um déficit de 110 toneladas diárias”, disse ela.

Também na quarta-feira, a primeira-ministra peruana Violeta Bermudez anunciou que as medidas de quarentena serão estendidas de 15 a 28 de fevereiro em 32 províncias de alto risco.