Comitiva brasileira visitará desenvolvedores de spray nasal anti-Covid em Israel

Ministro Ernesto Araújo, das Relações Exteriores, tem encontro marcado nesta segunda-feira (8) com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu

Da CNN
08 de março de 2021 às 05:00 | Atualizado 08 de março de 2021 às 05:23
Comitiva
Sem máscara, Ernesto Araújo embarcou com comitiva brasileira para visita oficial a Israel
Foto: Reprodução/Twitter (06/03/2021)

O ministro Ernesto Araújo, das Relações Exteriores, se encontra nesta segunda-feira (8) com o primeiro-ministro da Israel, Benjamin Netanyahu.

Estão previstos ainda encontros da comitiva brasileira com dirigentes do Centro Médico Sourasky (conhecido como Hospital Ichilov), que estuda a eficácia do spray nasal EXO-CD 24 contra a Covid-19

Há encontros previstos também com representantes do Instituto Weizman de Ciência, que estuda o desenvolvimento de vacinas contra a Covid-19, e do Centro de Pesquisa do Hospital Hadassah, que estuda o uso do medicamento Allocetra no tratamento da doença.

Integram a comitiva o secretário especial de Comunicação Social, Fábio Wajngarten; o assessor especial da Presidência Filipe Martins; os deputados Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e Hélio Lopes (PSL-RJ); o embaixador Kenneth Félix Haczynski da Nóbrega; o secretário de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde, Hélio Angotti Neto; e o secretário de Políticas de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério da Ciência e Tecnologia, Marcelo Marcos Morales.

No domingo (7), Araújo defendeu que o Brasil feche parcerias com Israel para o desenvolvimento de vacinas e remédios para combater a pandemia da covid-19.  

Em pronunciamento após reunião com o chanceler israelense Gabi Ashkenazi, primeiro compromisso oficial da comitiva brasileira, Araújo reconheceu que Israel “dá exemplo de vacinação” e está “liderando o caminho no combate à pandemia”.

“Queremos ser parceiros no desenvolvimento de vacinas e de remédios que possam tanto tratar como prevenir contra a covid”, disse Araújo. Ele disse que o Brasil “tem iniciativas interessantes” na área, sem dar mais detalhes.

Em sua fala, o chanceler israelense disse estar ciente do momento difícil pelo qual passa o Brasil em relação à pandemia, e disse que seu país “fará todo o possível” para ajudar. Israel é líder mundial em vacinação, já tendo vacinado ao menos metade da população com o imunizante da Pfizer/BioNtech.

No evento com Ashkenazi, Ernesto Araújo foi repreendido por não estar usando máscara de proteção facial. Assista abaixo.

 (Com informações da Agência Brasil)