Angela Merkel defende aumentar a rigidez do distanciamento social na Alemanha

Caso aprovada, o governo poderá adotar toque de recolher noturno e fechamento de todo o comércio considerado não essencial em lugares com situação crítica

Flávia Duarta, da CNN, em Londres
16 de abril de 2021 às 11:17

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, defendeu nesta sexta-feira (16) o aumento na rigidez das medidas de isolamento social. A líder alemã foi ao parlamento do país discursar a favor de uma mudança temporária na lei para permitir que o governo federal tenha o poder de impor medidas de restrição nos estados onde a taxa de infecção ultrapasse 100 casos para cada 100 mil habitantes em um período de três dias consecutivos.

A preocupação do governo é aliviar a pressão no sistema público por conta da alta ocupação de leitos de UTI. Merkel disse que a terceira onda dominou o país e que os profissionais da saúde estão “pedindo socorro”.

Se a mudança for aprovada, o governo poderá adotar toque de recolher noturno e fechamento de todo o comércio considerado não essencial em estados com alta taxa de infecção mesmo que os governadores locais sejam contra as medidas.

Chanceler da Alemanha, Angela Merkel
Foto: Michael Sohn/Reuters