Com mais de 80% vacinados, Israel já compra doses para 2022

País fechou com a Pfizer e espera acertar com a Moderna, em campanha para prevenir contra variantes da Covid-19

Da Reuters
19 de abril de 2021 às 12:47 | Atualizado 19 de abril de 2021 às 18:33
Premiê ficará 18 meses no cargo antes de se alternar com o ex-rival Benny Gantz
Benjamin Netanyahu discursa no Parlamento de Israel
Foto: Reuters

 O governo de Israel assinou um acordo para comprar milhões de doses da vacina contra a Covid-19 da Pfizer até 2022, disse o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu nesta segunda-feira (19). O premier, no entanto, não especificou o número de doses que serão entregues.

De acordo com Netanyahu, as vacinas adquiridas serão usadas para proteger a população israelense contra diferentes variantes do coronavírus. Ele também disse que espera assinar um acordo semelhante para comprar vacinas da Moderna.

 “Isso significa que muito em breve teremos vacinas mais do que suficientes, tanto para adultos quanto para crianças”, disse.

Com cerca de 81% dos cidadãos ou residentes com mais de 16 anos - a faixa etária elegível para a vacina Pfizer / BioNTech em Israel - tendo recebido ambas as doses, as infecções e hospitalizações diminuíram drasticamente.