Órgão da UE recomenda que bloco autorize entrada de mais estrangeiros

Comissão Europeia sugere admissão de pessoas totalmente vacinadas contra a Covid-19 e de quem chegue de países com 'boa situação epidemiológica'

Reuters
03 de maio de 2021 às 08:38 | Atualizado 03 de maio de 2021 às 08:41
Órgão da UE recomenda que países autorizem entrada de estrangeiros imunizados
Comissão Europeia recomenda que países da UE autorizem entrada de estrangeiros totalmente imunizados contra Covid-19
Foto: Jorge Mantilla - 30.jul.2020/NurPhoto via Getty Images

O órgão executivo da União Europeia (UE) recomendou nesta segunda-feira (3) a flexibilização das restrições de viagens por conta da Covid-19 para permitir que viajantes estrangeiros de mais nações entrem nos países do bloco.

Sob as atuais restrições, pessoas de apenas 7 países, incluindo Austrália e Cingapura, têm permissão para entrar nos 27 países da UE em feriados ou por outras razões não essenciais, independentemente de terem sido vacinadas, mas sujeitas a testes ou quarentena.

De acordo com a nova proposta da Comissão Europeia, que requer a aprovação dos estados-membros, seriam permitidos os cidadãos estrangeiros que foram totalmente vacinados contra o novo coronavírus e aqueles que chegam de países com uma "boa situação epidemiológica".

Pessoas que chegam de Grã-Bretanha, Rússia e vários outros países cumpririam os novos critérios, de acordo com dados fornecidos pelo Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC). Já os cidadãos norte-americanos não se adequariam à nova regra, embora a presidente da Comissão tenha dito recentemente que eles poderiam ser autorizados a voltar em breve aos países do bloco.

"A Comissão propõe permitir a entrada na UE por razões não essenciais, não apenas para todas as pessoas provenientes de países com uma boa situação epidemiológica, mas também para todas as pessoas que receberam a última dose recomendada de uma vacina autorizada pela UE", afirmou a Comissão Europeia, em comunicado.

"Isso poderia ser estendido às vacinas que concluíram o processo de listagem de uso de emergência da [Organização Mundial da Saúde] OMS. Além disso, a Comissão propõe aumentar o limite relacionado ao número de novos casos de Covid-19 usados para determinar uma lista de países dos quais todos os viajantes devem ser permitidos."

Para limitar o risco de importação de variantes do novo coronavírus, a Comissão também ofereceu uma nova "pausa de emergência" que permitiria a introdução de restrições de viagens rápidas para países onde a situação de saúde se deteriora acentuadamente.

Os estados-membros da UE devem começar a discutir a proposta na terça-feira (4) e a Comissão disse que a reciprocidade deve ser considerada na decisão de permitir viagens de lazer de terceiros países.