Índia registra mais de 414 mil casos de Covid-19 e atinge novo recorde diário

Principal opositor indiano pediu ao primeiro-ministro que realize um lockdown nacional para evitar o agravamento da situação

Reuters
07 de maio de 2021 às 06:58
 Pessoas infectadas na Índia procuram atendimento médico
Pessoas infectadas na Índia procuram atendimento médico
Foto: Reuters

Nesta sexta-feira (7), a Índia relatou um novo recorde de casos diários de coronavírus, atingindo o número 414.188 registros, enquanto as mortes por Covid-19 aumentaram em 3.915, de acordo com dados do ministério da saúde.

O total de infecções por coronavírus na Índia está agora em 21,49 milhões, enquanto o total de mortes atingiu 234.083. O país do sul da Ásia somou 1,57 milhão de casos e pouco mais de 15.100 mortes somente nesta semana. 

O principal líder da oposição da Índia, Rahul Gandhi, alertou nestaa sexta-feira que, a menos que a segunda onda mortal  que varre o país seja controlada, ela dizimaria a Índia e também ameaçaria o resto do mundo.

Em uma carta, Gandhi implorou ao primeiro-ministro Narendra Modi para se preparar para outro bloqueio nacional, acelerar um programa de vacinação em todo o país e rastrear cientificamente o vírus e suas mutações.

Gandhi disse que a segunda nação mais populosa do mundo tem a responsabilidade em "um mundo globalizado e interconectado" de impedir o crescimento "explosivo" do Covid-19 dentro de suas fronteiras.

"A Índia abriga um em cada seis seres humanos no planeta. A pandemia demonstrou que nosso tamanho, diversidade genética e complexidade tornam a Índia um terreno fértil para o vírus se transformar rapidamente, transformando-se em uma forma mais contagiosa e perigosa", escreveu Gandhi.

“Permitir a disseminação incontrolável do vírus em nosso país será devastador não apenas para nosso povo, mas também para o resto do mundo”.

A variante B.1.617 do Covid-19, altamente infecciosa da Índia, já se espalhou para outros países, como a Grã-Bretanha, forçando as nações a cortar ou restringir os movimentos da Índia.