Arqueólogos descobrem restos mortais de neandertais em cavernas perto de Roma

Os neandertais, parentes mais próximos dos humanos, foram extintos há cerca de 40.000 anos

Gianluca Semeraro, da Reuters, em Milão
08 de maio de 2021 às 16:23
Restos fossilizados de neandertais
Restos fossilizados de nove neandertais encontrados na Gruta Guattari, em Roma
Foto: Ministério da Cultura da Itália/AFP via Getty Images

Arqueólogos descobriram os restos mortais de nove neandertais em um sítio pré-histórico perto de Roma, informou o Ministério da Cultura da Itália neste sábado (8).

Oito dos restos mortais datam de entre 50.000 e 68.000 anos atrás, enquanto um, o mais antigo, é datado de entre 90.000 e 100.000 anos atrás, disse o ministério em um comunicado.

A descoberta ocorreu na Grotta Guattari, um conjunto de cavernas pré-históricas descobertas há mais de 80 anos, localizadas a cerca de 100 metros da costa do Mar Tirreno em San Felice Circeo, próximo a Latina, na região do Lácio.

Imagens de vídeo do ministério mostraram ossos, crânios e outras partes de corpos encontrados no local.

Vista frontal de um crânio
Vista frontal de um crânio que está entre os novos achados na Itália
Foto: Ministério da Cultura da Itália/AFP via Getty Images

Os neandertais, os parentes mais próximos dos humanos, foram extintos há cerca de 40.000 anos. Não está claro o que os matou, embora as teorias incluam a incapacidade de se adaptar às mudanças climáticas e o aumento da competição dos humanos modernos.

Levando em consideração outros vestígios encontrados anteriormente no mesmo local, há um total de 11 pessoas presentes na Grotta Guattari, que é "confirmada como um dos lugares mais significativos do mundo para a história do homem de Neandertal", disse o ministério.

"Eles são todos indivíduos adultos, exceto um que pode ter estado no início da adolescência", disse Francesco Di Mario, chefe da escavação da Grotta Guattari, no comunicado.

Restos de animais também foram encontrados, incluindo o auroque, um grande bovino extinto.