Atentado a tiros em escola na Rússia deixa ao menos nove pessoas mortas

Atirador, de 19 anos, foi preso e tinha registro da arma; vídeos registraram fuga de crianças da escola

Reuters
11 de maio de 2021 às 06:30 | Atualizado 11 de maio de 2021 às 08:04

Pelo menos nove pessoas foram mortas e muitas mais feridas depois que um atirador abriu fogo em uma escola na cidade de Kazan, na Rússia, conforme informou a agência de notícias RIA nesta terça-feira (11), citando o ministério de serviços de emergência.

Duas crianças podiam ser vistas pulando do terceiro andar da Escola Número 175, de quatro andares, ao som de tiros, em um vídeo filmado por um curioso que foi divulgado pela RIA.

Algumas agências de notícias russas relataram o envolvimento de dois adolescentes armados e outras disseram que um único atirador participou.

A RIA disse que um atirador de 19 anos foi detido e que uma explosão foi ouvida na escola. Imagens postadas nas redes sociais mostraram um jovem sendo imobilizado por um policial no chão do lado de fora do prédio da escola.

As imagens também mostraram veículos de serviço de emergência estacionados em frente à escola, com pessoas correndo em direção ao prédio.

Não ficou claro se algum outro atirador está foragido. Nem ficou imediatamente claro qual foi o motivo do ataque.

Tiroteios em escolas são raros na Rússia. Um dos últimos grandes tiroteios desse tipo ocorreu na Crimeia, anexada à Rússia em 2018, quando um estudante de uma faculdade matou 19 antes de apontar sua arma contra si mesmo.

Kazan é a capital da região de maioria muçulmana do Tartaristão e está localizada a cerca de 725 km a leste de Moscou.

Equipe tática da polícia chega à escola em Kazam, na Rússia, onde 11 jovens morr
Equipe tática da polícia chega à escola em Kazam, na Rússia, onde 11 jovens morreram após atentado
Foto: Cortesia de Max Zareckiy via Reuters