Presidente do Irã diz que Estados Unidos suspenderão sanções

Sanções nos setores de petróleo, bancos e remessas foram reativadas após Trump romper acordo nuclear em 2018

Reuters
20 de maio de 2021 às 13:12
Hassan Rouhani
Presidente do Irã, Hassan Rouhani, em Nova York
Foto: Brendan McDermid/Reuters (26.set.2019)

O presidente do Irã disse nesta quinta-feira que os Estados Unidos estão dispostos a suspender sanções contra os setores de petróleo, bancos e remessas de seu país, que foram reativadas depois que o ex-presidente Donald Trump rompeu com o acordo nuclear de 2015 três anos atrás.

O Irã e potências mundiais conversam desde abril sobre a retomada do acordo, e a autoridade da União Europeia que comanda os debates disse na quarta-feira que tem confiança em um entendimento.

"As conversas em Viena são sobre questões menores. Eles aceitam suspender sanções contra os setores de petróleo e remessas do Irã, além de sanções contra o Banco Central e outros", disse o presidente, Hassan Rouhani, durante uma reunião de gabinete televisionada.

Rouhani falava algumas semanas antes da eleição presidencial iraniana, na qual a retomada do acordo nuclear poderia fortalecer candidatos moderados próximos dele.

Trump retirou os EUA do pacto em 2018, induzindo o Irã a romper gradualmente com os limites do acordo ao seu programa nuclear, concebidos para dificultar o desenvolvimento de uma bomba atômica – uma ambição que Teerã nega.

Apesar da fala do presidente, diplomatas europeus disseram que o sucesso não é garantido e que problemas muito difíceis persistem, e uma autoridade iraniana graduada contradisse o presidente.

Uma autoridade iraniana graduada disse à Press TV que Washington não tem intenção de "suspender totalmente quaisquer sanções contra os setores de petróleo, bancos, finanças e energia".