Blinken promete ajuda dos EUA para reconstruir Gaza e evitar volta de guerra

Antony Blinken, porém, deixou claro que os EUA pretendem impedir que o Hamas se beneficie da ajuda humanitária

Reuters
25 de maio de 2021 às 10:31
Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, em Jerusalém
Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, em Jerusalém
Foto: 25/05/2021 Alex Brandon/Pool via REUTERS

O secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, prometeu nesta terça-feira (25) em missão no Oriente Médio que os EUA irão angariar apoio para reconstruir Gaza como parte dos esforços para assegurar um cessar-fogo entre o grupo militante islâmico Hamas e Israel.

Mas Blinken deixou claro que os Estados Unidos pretendem impedir que o Hamas se beneficie da ajuda humanitária — uma tarefa potencialmente difícil em um enclave sobre o qual o grupo exerce grande controle.

Blinken iniciou sua visita regional em Jerusalém, onde conversou com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu. Falando aos repórteres ao lado do principal diplomata dos EUA, o líder israelense ameaçou "uma reação muito poderosa" se o Hamas retomar os ataques com foguetes através da fronteira.

A trégua, mediada pelo Egito e coordenada com os EUA, começou na sexta-feira após 11 dias dos piores combates entre os militantes palestinos e Israel em anos. Agora em seu quinto dia, ela está sendo mantida.

"Sabemos que, para evitar a volta da violência, temos que usar o espaço criado para abordar uma série mais ampla de questões e desafios subjacentes", disse Blinken. "E isso começa se enfrentando a situação humanitária grave em Gaza e começando a reconstruir".

Os EUA, disse ele, trabalharão para angariar apoio internacional para este esforço e farão suas próprias "contribuições significativas", a serem anunciadas ainda nesta terça-feira.

(Com reportagem adicional de Humeyra Pamuk e Arshad Mohammed, em Washington; Nidal al-Mughrabi, em Gaza; Ali Sawafta, em Ramallah; e Maayan Lubell, em Jerusalém)