EUA alertam contra viagens ao Brasil por risco da Covid-19 e segurança pública

Trata-se do nível mais grave, que essencialmente significa uma recomendação de "não viaje" ao destino

Guilherme Venaglia, da CNN, em São Paulo
17 de junho de 2021 às 20:48 | Atualizado 17 de junho de 2021 às 21:59

 

O Centro para o Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos apontou o Brasil na categoria nível 4 de recomendação a restrição de viagens, apontando alto risco de contaminação pela Covid-19 e riscos à segurança uma vez no país.

Trata-se do nível mais grave, que essencialmente significa uma recomendação de "não viaje" ao destino.

"O CDC estabeleceu o nível quatro de notificação de viagem ao Brasil em razão da Covid-19, com o indicativo de um risco muito alto de contaminação pela Covid-19 no país. Seu risco de contrair Covid-19 e desenvolver sintomas graves pode ser menor se você estiver totalmente vacinado com uma vacina autorizada pelo FDA [o equivalente à Anvisa no país]", escreve o órgão.

"Viajantes ao Brasil devem passar por fechamento de fronteiras, proibição de viagens, ordens de permanecer em casa, fechamento de negócios e outras condições emergenciais no Brasil em razão da Covid-19", prossegue.

Segurança pública

Além de alertar para o risco relacionado à Covid-19, o CDC aponta risco elevado para a segurança pessoal em viajar para o Brasil e estabeleceu uma lista de recomendações de precaução para quem decidir ir ao país.

Entre as recomendações que o CDC faz aos americanos que queiram viajar ao Brasil estão "não resista a nenhuma tentativa de roubo", "tome cuidado ao andar ou dirigir à noite", "não demonstre sinais de riqueza, como relógios caros ou joias" e "preparar um plano de contingência para emergências".

O CDC também é enfático em pedir aos interessados que "não viajem" para regiões de fronteira, para as cidades-satélite no entorno de Brasília nem visite nenhuma favela ou comunidade. "Mesmo que a polícia ou os governos locais considerem essas comunidades seguras, a situação pode mudar rapidamente e sem aviso prévio", diz o aviso.

Avião militar dos Estados Unidos
Foto: Lin Yen Ting/SOPA Images/LightRocket via Getty Images